Menino Henry Borel reclamou de cascudo recebido de Jairinho e disse que foi chamado de ‘’bobalhão’’

Mais um capítulo no caso Henry Borel veio à tona nesta terça-feira (27). A mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, relatou um episódio envolvendo Dr. Jairinho e Henry Borel. Monique disse que Jairinho chamou Henry Borel de ‘’bobalhão’’.O caso foi relatado em um documento recente contendo 29 páginas escrito por ela no Complexo de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio, local onde Monique recebe o tratamento contra a covid 19.

A mãe de Henry Borel contou que em janeiro, no momento em que ela preparava o jantar, Jairinho chegou do trabalho por volta de 19h e Henry via televisão na sala.“Henry veio correndo até a cozinha, uns 15 minutos depois que Jairinho chegou, dizendo que o tio tinha dado uma ‘banda’ (rasteira) nele e uma ‘moca’ (cascudo)”, disse a mãe.

Fui até a sala perguntar o que tinha acontecido. Jairinho disse que ele era um ‘bobalhão’, que segurou ele pelos braços, brincando, e passou a perna, mas que Henry não caiu, pois ele o estava segurando. Aí Henry disse para ele que iria contar para mim e ele deu uma ‘moca’, brincando, e disse para Henry parar de ser ‘bobalhão’, que era só uma brincadeira”, escreveu Monique. Mas não é só isso…

Monique ainda afirmou que pediu que Jairinho se desculpasse com o menino e que parasse de chamá-lo de ‘’bobalhão’’. “Não vi como algo maldoso. Era brincadeira de menino, mas meu filho não estava acostumado com isso”, relatou Monique Medeiros.

O advogado de defesa de Jairinho, Braz Sant’Anna, comunicou por meio de nota que o documento escrito por Monique Medeiros trata-se de  “uma peça de ficção”. “Sem falar sobre a tese da defesa, o que somente farei após a denúncia, posso adiantar que a carta da Monique é uma peça de ficção, que não encontra apoio algum nos elementos de prova carreados aos autos.”

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.