Dois dias antes de falecer, Bruno Covas escreve emocionante carta para companheiros de partido e critica Governo Federal: “Vem desdenhando da vida e da saúde dos brasileiros”

Uma notícia emocionou os internautas nesta manhã de segunda-feira (17). O falecido prefeito de São Paulo, Bruno Covas, escreveu uma emocionante carta a seus correligionários do PSDB, partido ao qual era filiado.

Em seu leito de morte, Bruno aproveitou para comentar sobre a “tragédia sem precedentes” em razão da pandemia do coronavírus e teceu criticas ao governo federal que “vem desdenhando da vida e da saúde dos brasileiros”.

“A solução para nossos problemas só será enfrentada pela via da política, pela via democrática, pela seriedade com que os governos trabalham e realizam políticas públicas”, continuou.

O então prefeito faleceu na manhã de ontem, aos 41 anos, devido a um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado.

Leia a carta na íntegra

Minhas companheiras e meus companheiros,

 

Espero que estejam bem e protegidos.

 

Gostaria de em primeiro lugar agradecer a todo carinho, a todas as orações e energia positiva que vocês têm me enviado. Lamento não conseguir responder a tantas mensagens, sintam-se todos abraçados. O apoio e o suporte de vocês têm sido decisivos no meu tratamento. Venho seguindo à risca as orientações da minha equipe médica e, de cabeça erguida, enfrentado os desafios que a vida me impõe. A luta é dura e árdua, mas não esmoreço e sigo em frente.

 

Esses últimos meses têm sido muito desafiadores para todos nós. A pandemia da Covid-19 tem cobrado um preço caro dos brasileiros e vamos caminhando para contabilizar 430 mil mortos. Uma tragédia sem precedentes que já deixa e vai deixar muitas marcas na nossa história. As consequências são catastróficas: vidas interrompidas, famílias em sofrimento, negócios em dificuldade, desemprego, pobreza e, lamentavelmente, a fome. Faço esse preâmbulo pois é exatamente sobre o que se trata o dia de hoje: política. A solução para nossos problemas só será enfrentada pela via da política, pela via democrática, pela seriedade com que os governos trabalham e realizam políticas públicas.

 

Tucanas e tucanos podem se orgulhar de todo o esforço que nossos governos, no estado de São Paulo e nos municípios, incluindo a nossa Capital, têm feito para enfrentar a pandemia. Das vacinas em produção e desenvolvimento pelo Instituto Butantan, à expansão vertiginosa da infraestrutura hospitalar, o fortalecimento do SUS em nosso estado é uma realidade.

 

Em contraposição ao governo federal, que vem desdenhando da vida e da saúde dos brasileiros ao longo da pandemia, o PSDB de São Paulo e seus aliados vêm demonstrando na prática aquilo que é sua vocação: responsabilidade pública, colocar a população, sobretudo a mais pobre, em primeiro lugar, cuidar de gente, fazer um trabalho técnico e baseado em evidências e na ciência, tomar atitudes difíceis e enfrentar as adversidades sempre com respeito, dignidade e defendendo a democracia.

 

Somos um partido forte, sólido, com muitos serviços prestados ao nosso país e ao nosso estado. Somos um partido de quadros competentes e que colocam o compromisso público em primeiro lugar.

 

É nesse contexto que quero ressaltar a importância dessa cerimônia de hoje. O momento do Brasil demanda de todos nós espírito público, unidade, agregação, somar e não dividir, não deixar nenhum interesse pessoal sobrepujar o interesse coletivo. Receber em nossos quadros o vice-governador Rodrigo Garcia sinaliza exatamente isso. Ele tem sido incansável na defesa do interesse público. Tenho por ele muito apreço e consideração. Foi decisivo na nossa vitória na eleição passada aqui na Capital e tem sido aliado histórico dos tucanos. Foi aliado do meu avô, foi aliado de Geraldo Alckmin, foi aliado de Serra, meu parceiro e aliado, é aliado do governador Joao Doria, sempre esteve do nosso lado, nada mais natural do que se juntar a nós nessa caminhada.

 

Vejo nesse ato um resgate da história do nosso partido, inclusive para além das razões que já mencionei, vejo um resgate do nosso manifesto de fundação.

 

No sonho de nossos fundadores, o Partido da Social-Democracia Brasileira, seria o partido capaz de juntar as forças democráticas ponderadas da república na luta pelo bem comum. Rodrigo é um liberal progressista, um parlamentarista, está afinado com nossos valores e ideais. Sua trajetória e sua experiência político-administrativa vem contribuir em muito para que nosso partido possa se fortalecer ainda mais e continue a promover as mudanças que a população precisa no estado de São Paulo.

 

Seja bem-vindo Rodrigo Garcia, seja bem-vindo ao ninho tucano, seja bem-vindo a Social-Democracia Brasileira.

 

Muito Obrigado!

 

Bruno Covas

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Jovem de 22 anos recebe carta de vizinho pedindo que a moça parasse de usar “roupas vulgares” no condomínio: “Aqui mora gente de família”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas baianos nesta manhã de quinta-feira (13). Na cidade de Maringá, 428 quilômetros a oeste de Curitiba, no Paraná Uma jovem de 22 anos recebeu uma carta escrita por um “pai de família” pedindo que ela parasse de usar “roupas vulgares”.

A carta foi colocada debaixo da porta da jovem Ana Paula Benatti na última sexta-feira (7/5). Após receber a carta, a jovem compartilhou o ocorrido em uma rede social. “Gostaríamos que tivesse o pudor e decência de usar roupas adequadas nas dependências do condomínio. Aqui mora pessoas casadas e de várias religiões, e a senhora não está tendo o respeito usando roupas vulgar [sic]”, afirmou o bilhete.

“Não sei de onde veio, mas aqui mora gente de família. Então, por favor, dá-se o respeito, porque eu, como homem e pai de família, fiquei com vergonha de estar com minha filha e a senhora quase nua lá fora [sic]”, continuou.

Além disso, o autor da carta ainda afirmou que se Ana Paula não mudasse de comportamento iria conversar com a dona do apartamento.

A jovem desabafou sobre o ocorrido e falou que está emocionalmente abalada.

“Crimes morais. Estou totalmente abalada com o ocorrido. Tomarei as providências cabíveis”, assinalou.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

CPI da Covid : Confira a carta que foi enviada pela Pfizer a Bolsonaro sobre vacina em 2020

CPI da Covid : Confira a carta que foi enviada pela Pfizer a Bolsonaro sobre vacina em 2020

Uma notícia tem sido destaque nesta semana. Isso porque o ex-secretário da Comunicação Fábio Wajngarten entregou nesta quarta-feira (12) à CPI da Covid no Senado Federal, uma carta enviada pela Pfizer em 2020 ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), sobre o contrato das vacinas contra o vírus Covid-19.

Segundo o portal R7, a carta foi encaminhada para Bolsonaro no 12 de setembro de 2020, assim como também foi enviado para o vice- presidente Hamilton Mourão, além do embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Nestor Foster e os ministros Eduardo Pazuello (Saúde), Paulo Guedes (Economia) e Braga Netto (Casa Civil). Durante a Comissão Parlamentar de Inquérito, o ex-ministro Wajngarten declarou que a carta permaneceu por dois meses sem receber nenhum tipo de resposta.

 

Confira a carta na íntegra abaixo :

“Excelentíssimo Senhor Jair Messias Bolsonaro

Presidente da República Federativa do Brasil

Excelentíssimo Senhor Presidente da República Jair Bolsonaro,

Na luta contra a covid-19, uma vacina é parte crítica para lidar com a crise de saúde global, diminuindo as taxas de infecção, doença e morte em todo o mundo. A Pfizer tem estado na linha de frente no enfrentamento desta pandemia que afeta brasileiros e pacientes em todo o mundo, desde os primeiros dias desta emergência. A Pfizer foi fundada na cidade de Nova York, está sediada nos Estados Unidos há mais de 170 anos, e opera no Brasil há aproximadamente 70 anos. Junto com nosso parceiro, a empresa alemã BioNTech, estamos aproveitando décadas de experiência científica para desenvolver, testar e fabricar uma vacina de mRNA para ajudar a prevenir a infecção pela covid-19. Atualmente, estamos conduzindo um ensaio clínico em grande escala de fase 2/3 com pelo menos 30.000 participantes em um grupo seleto de países em todo o mundo, incluindo dois centros de pesquisa no Brasil com cerca de 2.000 brasileiros voluntários. Estamos no caminho certo para buscar uma revisão regulatória de nossa vacina em outubro de 2020, com centenas de milhares de doses já produzidas.

A potencial vacina da Pfizer e da BioNTech é uma opção muito promissora para ajudar seu governo a mitigar esta pandemia. Quero fazer todos os esforços possíveis para garantir que doses de nossa futura vacina sejam reservadas para a população brasileira, porém celeridade é crucial devido à alta demanda de outros países e ao número limitado de doses em 2020. Como deve ser do conhecimento de Vossa Excelência, fechamos um acordo com o governo dos Estados Unidos para fornecer 100 milhões de doses de nossa potencial vacina, com a opção de oferecer 500 milhões de doses adicionais. A Pfizer tem o maior contrato com o governo dos EUA em termos de valor para uma vacina contra a covid-19 até o momento, demonstrando a confiança que a administração do presidente Donald Trump tem em nossa ciência e nossa capacidade de produção. O Dr. Moncef Slaoui, Conselheiro Chefe da Operação Warp Speed do Governo dos Estados Unidos, visitou a instalação da Pfizer que está produzindo nossa vacina contra a covid-19 e que poderia abastecer o Brasil. Temos ainda acordos com o Reino Unido, Canadá, Japão e vários outros países, e estamos em negociações finais com a União Europeia para fornecer 200 milhões de doses, com uma opção de fornecimento adicional de mais 100 milhões de doses.

Minha equipe no Brasil se reuniu com representantes de seus Ministérios da Saúde e da Economia, bem como a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Apresentamos uma proposta ao Ministério da Saúde do Brasil para fornecer nossa potencial vacina que poderia proteger milhões de brasileiros, mas até o momento não recebemos uma resposta. Sabendo que o tempo é essencial, minha equipe está interessada em acelerar as discussões sobre uma possível aquisição e pronta para se reunir com Vossa Excelência ou representantes do governo brasileiro o mais rapidamente possível.

Finalmente, como presidente mundial da Pfizer, estou orgulhoso em assinar um acordo histórico demonstrando um compromisso unificado em manter a integridade do processo científico enquanto trabalhamos para obter os registros regulatórios e aprovações das vacinas contra a covid-19. Caso Vossa Excelência ou membros de sua equipe tenham alguma dúvida, não hesitem em entrar em contato comigo diretamente ou com minha equipe no Brasil, incluindo o presidente de nossa subsidiária no país, Carlos Murillo.

Atenciosamente,

Dr. Albert Bourla.”

 

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

“Você não é melhor que ninguém da limpeza”, diz faxineira em carta de despedida para a chefe

Uma história viralizou nas redes sociais, depois que o filho de Julie Cousins, uma faxineira de Southampton, Reino Unido, postou uma foto da carta de despedida, depois de trabalhar 35 anos no HSBC.

Segundo o portal Metrópoles, a intenção de Julie, era deixar um “tchau” anexado com algumas orientações para a próxima pessoa que viesse ocupar o seu antigo cargo. Mas a carta, que também tinha um tom de desabafo, ganhou muita visibilidade, e bastante apoio por parte dos internautas, pois o texto contava todas as humilhações que ela sofreu durante mais de três décadas. 

“Por isso que amo a minha mãe. Ela limpa bancos há 35 anos e saiu com este lindo bilhete deixado para aquela gerente horrível. Feliz aposentadoria, mamãe. Sempre ria por último”, disse Joe Cousins, filho de Julie.

“Olá, senhora. Amanhã será o meu último dia de limpeza para o banco. Fiz um balde de materiais de limpeza para o próximo faxineiro, seja lá quem for”, escreveu Julie

“Deixei o trabalho depois da maneira como você me tratou no escritório, não foi nada mais do que agressivo e cruel. Isso é reflexo do seu caráter, e não do meu”, detalhou o ocorrido.

“Você pode ser o que quiser, então escolha ser gentil. Por que você não é melhor que ninguém da limpeza”, concluiu.

Ainda de acordo com o portal, a carta chamou tanta atenção que os sites de notícias da Inglaterra, procuraram Julie para saber mais sobre o caso.“Muita gente acha que é apenas um trabalho como faxineira. Eu sustentei meus sete filhos assim e gostava do meu trabalho. Faxineiros são pessoas esquecidas”. informou.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.