‘O Cleitom do Zorra Total’, corpo de Caike Luna é velado no Paraná e depois será cremado

Uma triste notícia tem sido manchete nos principais meios de comunicação nesta segunda-feira (4). O ator Caike Luna, 42 anos, famoso por interpretar o personagem Cleitom no programa Zorra Total, morreu na manhã desse domingo (3), vítima de câncer. O corpo do humorista é velado nesta segunda-feira (4) no Cemitério Parque de Maringá, no norte do Paraná.

Segundo informações, o corpo de Caike Luna será cremado após o velório, entretanto, o horário previsto para o ato não foi divulgado. O humorista estava em tratamento contra um Linfoma não Hodgkin em um hospital de Curitiba onde estava internado.

Caike Luna iniciou a carreira em Curitiba onde estudou na Faculdade de Artes do Paraná e também morou por 13 anos. A família do humorista é natural de Cruzeiro do Oeste, noroeste do estado. Na capital onde morou, Caike participou de  45 peças de teatro e comerciais. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 2007 e começou a fazer vários trabalhos para a TV.

O ator também participou da novela Rock Story, da TV Globo, além de dar vida ao engraçado personagem que o consagrou no programa “Zorra Total”. Caike estava participando atualmente do elenco de programas do canal Multishow, como ‘Xilindró’, ‘Baby Rose’ e ‘Treme Treme’.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Aos 40 anos, morre atleta olímpica baiana Graciete Santana: ” Uma perda inestimável”

Uma triste notícia tem sido destaque nas manchetes dos principais meios de comunicação desta sexta-feira (17). A morte da atleta olímpica Graciete Moreira Carneiro Santana, que competiu na maratona nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, foi uma perda inestimável e a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) lamentou a morte precoce da atleta. Graciete recebeu o diagnóstico de melanoma severo, e estava se tratando contra o câncer, mas não resistiu as complicações e veio a óbito na madrugada dessa quinta-feira (16).

A notícia da morte da atleta foi transmitida em Feira de Santana, por Joelson Moreira Carneiro, irmão de Graciete. Baiana de Serra Preta, Graciete nasceu em 12 de outubro de 1980, representou o Cruzeiro nas competições e estava registrada na CBAt pela Associação de Atletismo Simõesfilhense (AASF).

A atleta baiana conquistou vitórias importantes nas maratonas de Londrina e Florianópolis. Graciete conquistou sua melhor marca para a competição cravando 2:38.33, em Sevilha, na Espanha, em fevereiro de 2016. Conseguiu a 128ª posição na maratona olímpica (3:09.15). Entre os seus resultados mais expressivos estão dois terceiros lugares na Maratona do Rio, em 2015 (2:41.16) e 2012 (2:42.21); um quarto na Maratona de São Paulo (2:46:20) em 2015, e um segundo na Maratona de Porto Alegre em 2012 (2:44.44).

“Uma pena que ela tenha perdido essa corrida contra o câncer. O atletismo brasileiro está em luto. Muito triste. Nossos cumprimentos ao marido e treinador, Domingos Alves, a família, amigos, a comunidade do atletismo da Bahia e a grande comunidade de atletismo do fundo. Momento muito triste. Faz a gente refletir muito sobre a importância de viver intensamente e se cuidar, porque o risco ao melanoma é grande para quem se expõe ao sol. Fica um alerta para que os atletas tenham muito cuidado”, alertou o presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Esporte, Nacional.

Gloria Maria passa por novo tratamento após cirurgia feita no cérebro há dois anos

Uma notícia tem sido destaque nas redes socais neste sábado (10). A jornalista Gloria Maria contou que tem feito uso de sessões de imunoterapia em decorrência de uma cirurgia realizada no cérebro há dois anos. Por meio das redes sociais a jornalista contou nessa sexta-feira (9) que está curada do câncer e explicou sobre o seu estado de saúde atual.

Sextando em casa! Hoje foi dia de tratamento. Duas horas de imunoterapia de manutenção! Estou recuperada totalmente, mas até o fim do ano mais ou menos tenho que cumprir o ritual. Hoje fui bem cedinho e depois um pouco de sol para energizar! Muita gratidão!”, escreveu Glória Maria.

Gloria Maria contou recentemente no programa Conversa com Bial que descobriu o tumor após ter sofrido uma queda em casa. “Meu Deus, que ano impensável é esse em que estamos vivendo. E a vida me pegou de jeito”, contou Glória, que em novembro de 2019 foi submetida a uma cirurgia após descobrir um tumor no cérebro.

“Estava eu em casa, me senti mal depois de um jantar e caí. Fui ao hospital costurar a cabeça e, quando me deram o resultado do exame, tinha dado que eu estava com um tumor no cérebro. Foi como um caminhão passando por cima de mim”, disse. Mas não é só isso…

Naquele momento a jornalista estava na fase final do tratamento.“Graças a Deus eu escapei mais uma vez e já estou terminando a imunoterapia. Como eu sobrevivi, não sei, é só Deus quem sabe”, disse.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas.

Morre, aos 55 anos, o ex-piloto André Ribeiro, vítima de câncer

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (23). O piloto brasileiro André Ribeiro morreu aos 55 anos nesse sábado (22), em decorrência de um câncer de intestino. Ele deixa três filhas e uma carreira de êxito no automobilismo nacional. Segundo informações preliminares, o esportista manteve a doença em sigilo até de pessoas mais próximas e alguns familiares.

Nas pistas, ele fez história na Fórmula Indy, uma das principais competições dos Estados Unidos. Ele chegou ao país em 1994 para disputar a Indy Lights e passou para a elite apenas no ano seguinte.

Enquanto esteve nos EUA, viveu seu melhor momento no esporte, sobretudo ao vencer três corridas: New England 200 (1995), Rio 400 e Michingan 500 (1996). Além de ser a estreia do país recebendo uma etapa da Indy, foi a primeira vitória de um brasileiro em uma categoria de ponta desde a morte de Ayrton Senna.

DE PILOTO A EMPRESÁRIO

Nos anos seguintes, passou pela Penske, uma das mais tradicionais equipes da Indy, mas não obteve bons resultados. Ficou apenas na 22ª posição e anunciou a aposentadoria aos 31 anos no final de 1998.

Após se retirar das pistas, André Ribeiro virou empresário. Ele se associou a Roger Penske, dono da equipes da Indy, e abriu concessionárias no Brasil com bandeiras Honda, Lexus, Toyota e Chevrolet.

Além disso, foi sócio de Pedro Paulo Diniz na organização do Renault Speed Show no início dos anos 2000. Em seguida, agenciou a carreira de Bia Figueiredo.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Texto e informações do portal Diário do Nordeste

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.