Entenda quem é Zé Trovão, o caminhoneiro por trás da paralisação das rodovias

Uma notícia tem sido destaque nos noticiários desta quinta-feira (9). A mobilização prévia para os protestos do dia 7 de setembro pelos caminhoneiros, projetaram o nome do youtuber Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, como um dos assuntos mais discutidos nas redes sociais nesta quinta-feira. Convocações feitas por meio de vídeos por Zé Trovão circulam em grupos de simpatizantes do presidente Bolsonaro desde o final do mês de agosto e convocavam os bolsonaristas às manifestações do dia 7 de setembro, além de incentivar as paralisações nas estradas do país.

O youtuber segue foragido após a determinação de prisão feita pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na última sexta-feira (3), onde é acusado de ameaças à democracia em atos violentos que estavam sendo organizados para o Dia da Independência. Zé Trovão também está proibido de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília, por determinação do STF.

Zé Trovão também ficou conhecido como uma liderança dos caminhoneiros ao incitar atos contra os ministros do STF. Nas redes sociais, o youtuber propõe que os manifestantes só deixem Brasília após os membros da Corte serem retirados, além de pedir que os manifestantes entregassem vários pedidos de impeachment dos membros do STF.

O youtuber fez uma publicação no sábado (4), na qual afirmava que estaria na Avenida Paulista, em São Paulo, e desafiava o ministro Alexandre de Moraes a ir prendê-lo.”Eu vou te fazer um convite, Alexandre de Moraes. Que tal você mesmo vir à Paulista no dia 7 de setembro e me prender? Estarei lá à sua disposição.”

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Caminhoneiros seguiram com protestos em 15 estados apesar do áudio de Bolsonaro direcionado à categoria

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (9). Após a iminente ameaça de greve por parte dos caminhoneiros, vários pontos de bloqueio foram registrados em mais de 15 estados pelo país e outras tentativas de paralisação em rodovias federais também foram vinculadas à categoria, de acordo com divulgação feita pelo Ministério da Infraestrutura. A consequência das paralisações afetou diretamente no abastecimento de alguns postos que ficaram sem combustíveis desde a noite dessa quarta-feira (8).

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o tráfego de caminhões foi liberado pela Polícia Rodoviária Federal na na BR-040/Minas Gerais, BR-116/Rio de Janeiro (Dutra/Barra Mansa), BR-040/Rio de Janeiro (Reduc), BR-101/Espírito Santo, BR-376/Paraná e BR-153/Goiás (Anápolis). Segundo a PRF, a rodovia federal BR-174, em Roraima, é a única que ainda segue completamente interditada.

De acordo com o órgão, ainda há bloqueios em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, Pernambuco e Pará.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Bolsonaro grava áudio no qual apela a caminhoneiros para que não parem o país

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (9). O presidente Jair Bolsonaro baixou o tom do discurso em um áudio gravado nessa quarta-feira (8), e numa atitude conciliadora fez um apelo aos caminhoneiros pra que não parem o país, o que poderia causar desabastecimentos.

Momentos depois do discurso do presidente Jair Bolsonaro no dia 7 de setembro, rodovias no entorno de Brasília e em outros 16 estados ficaram fechadas pela ação dos caminhoneiros e esta atitude gerou preocupação com desabastecimentos no país.

“Fala para os caminhoneiros aí que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia e isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo e, em especial aí, os mais pobres. Então, dá um toque aí nos caras, se for possível, e vamos liberar, tá ok? Para a gente seguir com a normalidade. Deixa com a gente em Brasília agora. Não é fácil negociar, conversar, por aqui com outras autoridades, mas a gente vai fazer a nossa parte e buscar uma solução, tá ok? E em meu nome dar um abraço a todos os caminhoneiros aí”, falou Bolsonaro por meio de áudio.

Logo após a veiculação do áudio direcionado aos caminhoneiros, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, divulgou um vídeo, às 22h30, confirmando a autenticidade do áudio. Tarcísio contou que a categoria tinha levantado questão sobre a veracidade do áudio do presidente:

“Esse áudio é real, é de hoje e mostra a preocupação do presidente com a paralisação dos caminhoneiros. Essa paralisação iria agravar efeitos na economia, de inflação, que iria impactar os mais pobres, os mais vulneráveis. Nós já temos um efeito hoje nos preços dos produtos em função da pandemia. A inflação hoje tem um componente internacional e uma paralisação vai trazer desabastecimento, vai acabar impactando os mais pobres e mais vulneráveis e prejudicando a população. A gente sabe que há uma preocupação de todos com a melhoria da situação do país, com a resolução de problemas graves. Mas a gente não pode tentar resolver um problema criando outro e prejudicando os mais vulneráveis. Daí a preocupação do presidente da República”, disse. Tarcísio finalizou pedindo aos caminhoneiros confiança no diálogo e no governo.

O presidente Bolsonaro já havia avisado a simpatizantes anteriormente que pediria aos caminhoneiros para que não houvesse paralisação no país. “Isso não interessa a ninguém”, disse.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Ao se negar parar em bloqueio, caminhoneiro tem carro depredado e é perseguido por colegas

Um caso complicado repercutiu nesta quinta-feira (9). Após se negar a participar de uma manifestação, um homem acabou atacado por seus colegas de profissão.

Ainda na última quarta-feira, milhares de caminhoneiros iniciaram um movimento de paralisação e bloqueio de rodovias federais. Então, eles forçam todos os caminhoneiros que passam pelos pontos de concentração a também pararem.

Contudo, um motorista que passava por um desses pontos em Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, resolveu não parar. Diante disso, um grupo de caminhoneiros começou a atacar o veículo do rapaz. No registro, o grupo ataca o caminhão e fala em “quebrar o motorista”. Num dos momentos de maior tensão, um deles joga uma pedra contra o para-brisa e danifica bastante o caminhão. Em resposta, o motorista ameaça ir para cima deles com o veículo enquanto tenta fugir do local.

Apesar dos danos materiais, o motorista conseguiu escapar do local sem se machucar. Até o momento, ele não registrou boletim de ocorrência.

Da Redação doa Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque.