Após passeio em cachoeira, influenciadora perde a vida ao tentar foto perfeita e acabar caindo

Uma triste notícia tem circulado nas redes sociais nesta segunda-feira (19). A influenciadora digital Sofia Cheung, de 32 anos, perdeu a vida ao despencar de uma cachoeira no parque natural Ha Oak Lai, em Yuen Long, na China. Sofia caiu na cachoeira ao tentar tirar uma foto e publicar em sua página oficial no Instagram.

Segundo informações, Sofia caiu no rio Tsing, de uma altura de cerca de 5 metros. A influenciadora estava acompanhada de três amigas que disseram às autoridades que Sofia teria ido até o alto da cachoeira para conseguir as melhores fotos e teria se desequilibrado em certo momento.

De acordo com as jovens que acompanhavam Sofia, a influenciadora chegou a ser encaminhada com vida para o hospital, mas teve a morte confirmada ao chegar ao pronto-socorro. A influenciadora gostava de compartilhar conteúdos de aventuras nas redes sociais como passeios ao ar livre, aventuras radicais, além de outros. O perfil da influenciadora no Instagram tem uma frase que diz:“A vida deve ser divertida, não burra”.

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Cachoeira: Após prefeita receber ameaças de morte, sobrinha dela é morta em cidade vizinha

Nesta terça-feira (4), um caso complicado veio à tona. Após uma prefeita ter a vida ameaçada, a sobrinha dela foi morta numa cidade próxima.

Na última madrugada, a sobrinha da prefeita Eliana Gonzaga, chefe do executivo na cidade de Cachoeira, na Bahia, foi morta. O crime teria ocorrido na cidade de Conceição da Feira, que fica a cerca de 15 Km de Cachoeira.

De acordo com as autoridades, era por volta de 2h da manhã quando os policiais receberam o chamado para atender à ocorrência. Os acusados teriam entrado pela parte do fundo da casa, surpreendendo a então sobrinha da prefeita.

Em seguida, eles teriam matado ela e um homem que também estava na casa. De acordo com um portal local, as vítimas teriam as identidades de Elisângela e Manoel Nascimento. Mas a história não termina aí.

Enfrentando uma campanha difícil e diante de diversos ataques racistas, Eliana conseguiu ser eleita com a primeira prefeita negra em Cachoeira. Contudo, dois de seus grandes aliados políticos foram mortos após sua vitória, o que repercutiu muito na região. Então, a morte da sobrinha dela agora surgiu como mais um possível desdobramento, mas ainda é muito cedo para firmar tal correlação. As autoridades seguem investigando o caso.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Cachoeira: prefeita é ameaçada de morte e relata pressão por renúncia; Eliana é a primeira mulher negra a assumir o executivo municipal

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (21). A atual prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga (Republicanos), eleita em 2020, tem sido alvo de ataques racistas feitos por meio das redes sociais, desde a época da campanha eleitoral. Logo depois de anunciada sua vitória, dois de seus aliados políticos foram executados, com as investigacões apontando para possível execução. Desde então a prefeita tem recebido ameaças e pedidos para que renuncie o cargo.

Eliana começou na vida política por meio do sindicato dos trabalhadores de Agricultura familiar.‘’Desde então venho fazendo esse trabalho de formiguinha com políticas para evitar o êxodo rural e enfrentando fazendeiros para garantir o direito a terra’’, disse Eliana.

Eliana Gonzaga decidiu disputar à prefeitura da cidade em 2020 contra seu opositor Tato Pereira, que queria a reeleição. A disputa ficou marcada por ameaças e ataques racistas que eram postados em aplicativos de mensagens. Eleita, Eliana pôs fim em 16 anos de gestão da família Pereira que possui forte influência na cidade.

Dois dias depois de vencer a eleição, um cabo eleitoral da prefeita foi executado em Cachoeira.‘’ Ele foi abatido com dez tiros, mesmo número do meu partido. O recado foi dado’’, comentou a prefeita. Logo depois da execução do aliado da prefeita, foi divulgado na cidade uma suposta lista com as próximas vítimas que era composta de familiares da prefeita e aliados. A prefeita então enviou várias pessoas à Salvador para ficarem na casa de amigos. Dentre as pessoas enviadas estava Georlando Silva que havia comentado ter recebido ameaças.

Georlando voltou para Cachoeira em 30 de dezembro, próximo da posse da prefeita, e chegou a ser nomeado Coordenador de Obras da prefeitura, porém foi assassinado no dia 7 de março com 19 tiros no rosto.‘’Foi um crime muito macabro, chocou toda a cidade’’, disse a prefeita que ainda continua recebendo ameaças de morte.

Eliana contou que recebeu um telefonema e do outro lado da linha se ouviu rajada de tiros. A prefeita tem andado com escolta armada e usa carro blindado.

Entidades do movimento negro e sindical emitiram nota de solidariedade à prefeita nesta terça-feira (20) e cobraram investigação rigorosa pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia.‘’Consideramos um absurdo inaceitável que uma mulher negra democraticamente e legitimamente eleita seja mais uma vez alvo de violência de grupos autoritários e violentos que não aceitam a vontade do povo expressa pelo voto. Repudiamos as ameaças de morte, os ataques racistas e misóginos’’.

A Polícia Civil da Bahia investiga o caso e já ouviu alguns suspeitos. As informações não puderam ser divulgadas para não atrapalharem o andamento do inquérito policial.

A prefeita afirma que continua no cargo e que a renúncia não é uma opção.‘’Continuarei de pé porque sei que essa luta não é individual. Essa é uma luta coletiva que remete aos nossos ancestrais. O povo de Cachoeira não elegeu uma covarde. Vou ficar e fazer uma gestão de excelência’’, concluiu.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Padre desaparece após escorregar em pedra em cachoeira; Bombeiros encontraram o corpo do sacerdote um dia depois

Uma triste notícia circulou nas redes nesta terça-feira (26). O padre Paulo Roberto Marques, de 42 anos, desapareceu durante um passeio com a família no domingo (24). O religioso, que fazia parte da catedral metropolitana de Montes Claros (MG), se acidentou ao escorregar em uma pedra e desapareceu na cachoeira da Roleta, na zona rural de Buenópolis, em Minas Gerais.

Infelizmente, o padre não sobreviveu a queda de aproximadamente 8 metros na cachoeira. Durante o acidente, os bombeiros foram acionados, porém, só encontraram o corpo de Paulo nesta segunda-feira, por volta do meio-dia.

O trabalho do Corpo de Bombeiros foi interrompido com a chegada da noite, mas eles continuaram hoje pela manhã.

De acordo com a família do padre, eles passeavam próximo a cachoeira da Roleta. No caminho, o Padre Paulo escorregou em uma pedra coberta por limo e caiu na água. Desesperados, os familiares do padre buscaram de todas as formas encontrar o sacerdote, porém, sem sucesso.  Assim, eles pediram ajuda aos bombeiros, que chegaram ao local pouco tempo depois.

Em nota, o arcebispo metropolitano dom João Justino de Medeiros Silva lamentou a morte do padre Paulo Roberto e comunicou a data e local da sepultura.

“Pedimos as orações de todos, especialmente pelos pais e irmãos do padre Paulo. Nesse momento, reforcemos nossa comunhão e cultivemos as boas recordações desse irmão que amou a Cristo e serviu a Igreja”, disse.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.