Seguranças do supermercado Atakarejo, envolvidos no caso do tio e sobrinho assassinados por furtar carne, são afastados

Nesta quinta-feira (6), foi confirmada a informação de que os seguranças do supermercado Atacadão Atakarejo, investigados no caso de Bruno Barros e Yan Barros – tio e sobrinho mortos após suspeita de furto de carne em um estabelecimento da rede em Salvador -, foram afastados.

A família das vítimas, Bruno e Yan, disse que eles foram entregues pelos seguranças e gerente do supermercado, que fica no bairro de Amaralina, para suspeitos de tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina, na capital baiana. Os dois foram entregues após serem flagrados furtando carne no estabelecimento.

O Atakarejo não informou quantas pessoas foram afastadas e nem a data em que ocorreu o afastamento. Os seguranças estão entre pelo menos treze pessoas já ouvidas pela Polícia Civil no inquérito que apura o crime.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), há mais depoimentos previstos para sexta-feira (7). As equipes também analisam imagens das câmeras de segurança do supermercado.

Bruno Barros, de 29 anos, e Yan Barros, de 19 anos, tio e sobrinho, foram achados mortos dentro do porta-malas de um carro, na localidade da Polêmica, no bairro de Brotas – Salvador, no dia 26 de abril. De acordo com a Polícia Civil, eles foram torturados e atingidos por disparos de arma de fogo.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.