Briga de casal termina em pelo menos 10 mortes e prisão de mulher: “Tudo estava relacionado”

Um caso sem precedentes chamou a atenção nesta terça-feira (23). Brigas e desavenças entre um casal chegaram a afetar a vida de várias pessoas, deixando 10 delas mortas. Contudo, o que aconteceu?

Uma jovem de nome Vanessa, de 22 anos, se envolveu com José Flávio, de 44 anos. Ele tem uma longa ficha criminal e é apontando como um dos chefes de uma organização criminosa na região de Itaitinga, no Ceará. Todavia, a relação dos dois não durou muito e eles acabaram se separando, iniciando uma série de casos complicados. Então, depois que o relacionamento dos dois chegou ao fim, Valesca se envolveu com um homem suspeito de integrar um grupo rival ao de José Flávio. Por conta disso, iniciou-se uma grande rixa entre ela e o ex.

Informações preliminares dão conta de que o grupo de José começou a matar pessoas ligadas a Vanessa, inclusive o cunhado dela e a irmã dela, mas a jovem não ficou inerte. A mulher sabia sobre as localizações dos comparsas de José e teria repassado isso ao seu novo grupo, o que também resultou em execuções. Nessa briga, pelo menos 10 pessoas morreram, 3 delas enquanto bebiam num bar.

Então, as autoridades investigaram os casos e perceberam essas correlações. Recentemente, a polícia chegou até Vanessa, que estava na cidade de Santo André, em São Paulo. A mulher acabou presa e levada de volta ao Ceará. Agora, as autoridades continuam apurando tudo que aconteceu para localizar ou outros responsáveis.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Justiça condena dono da Havan a pagar 5 mil reais por chamar reitor da Unicamp de ‘FDP’

O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve condenação que obriga o proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang, a indenizar, em R$ 5 mil, o reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Conhecido como “Véio da Havan”, Hang ofendeu o reitor por meio de publicação realizada em seu perfil no Twitter. “Unicamp, final do ano passado, amigo meu acaba de me contar. Foi formatura do sobrinho.

No final, o reitor grita: ‘Viva La Revolução’. E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela reitor FDP [sic].”

A 1ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo havia condenado o empresário ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 20,9 mil. A defesa dele recorreu e conseguiu a redução do montante.

Para a Justiça, o reitor afirmou ter sido vítima de fake news e pediu que Hang fizesse uma retratação pública em suas redes sociais.

No entanto, uma testemunha relatou ao TJSP que a declaração dada pelo docente é verdadeira e realmente teria ocorrido em formatura do curso de engenharia da computação da Unicamp.Por fim, a Justiça de SP excluiu a necessidade de retratação pública.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Nacional.