Eduardo Bolsonaro recebe resposta após fazer acusações contra a China: “Vai sofrer as consequências”

Nesta quarta-feira (25), as falas do deputado Eduardo Bolsonaro voltaram a repercutir. Contudo, agora ele recebeu uma resposta direta de um governo estrangeiro que disse que Eduardo pode “sofrer as consequências”. Mas afinal, o que aconteceu?

Ao falar sobre o desenvolvimento da quinta geração de internet móvel, o 5g, Eduardo Bolsonaro se posicionou a favor dos Estados Unidos em detrimento da China. Entretanto, ele fez críticas e acusações sem provas contra o governo Chinês, o que causou um grande desconforto internacional. Eduardo afirmou que a China praticaria espionagem e que isso atentaria contra a liberdade e ,portanto, o governo brasileiro apoiará a tecnologia americana nesse setor. Então, o deputado escreveu:

“O governo Jair Bolsonaro declarou apoio à aliança Clean Network, lançada pelo governo Donald Trump, criando uma aliança global para um 5G seguro, sem espionagem da China[…] Isso ocorre com repúdio a entidades classificadas como agressivas e inimigas da liberdade, a exemplo do Partido Comunista da China.”

Em resposta, a embaixada Chinesa disse que as declarações de Eduardo são como desinformações e calúnias. Além disso, eles também advertiram que isso pode piorar a relação entre os dois países e que o deputado pode sofrer as consequências:

“Isso é totalmente inaceitável para o lado chinês e manifestamos forte insatisfação e veemente repúdio a esse comportamento. A parte chinesa já fez gestão formal ao lado brasileiro pelos canais diplomáticos. Pedimos a essas personalidades a deixar de seguir a retórica da extrema-direita norte-americana, cessar as desinformações e calúnias sobre a China e a amizade sino-brasileira, e evitar ir longe demais no caminho equivocado, tendo em vista os interesses de ambos os povos e a tendência geral da parceria bilateral. Caso contrário, vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Duas Nordestinas são eleitas as vereadoras mais jovens do Brasil: “Transformar e revolucionar”

A história de duas nordestinas repercutiram por todo o Brasil nesse domingo (22). Ambas com 18 anos, elas são as vereadoras eleitas mais jovens do país. Mas as coincidências não param por aí! Além disso, as duas também foram as segundas mais votadas nas suas respectivas cidades.

Pernambuco e Bahia

No Pernambuco, Rannya Oliveira Aquino de Freitas se elegeu com 832 votos. Além disso, Rannya foi a segunda mais votada na cidade e a única vereadora mulher na câmara de Sanharó.  A jovem é estudante de Direito e já participava de movimentos políticos desde nova.  Então, vendo sua cidade crescer menos do que poderia e pensando em problemas enfrentados pela juventude, ela decidiu se candidatar. Rannya afirmou:

“A gente precisa gerar essa esperança, a gente precisa acreditar nessa política com ‘P’ maiúsculo, baseada em evidências, que traz projetos, que transforma as realidades e que muda completamente a nossa sociedade.”

Contudo, a Bahia também se destacou e teve a honra de ter uma jovem moça na política. A baiana Talyla Trindade Oliveira, se consagrou como uma das 2 vereadoras eleitas mais jovens do país. Ela concorreu pela cidade de Várzea da Roça, na Bahia. Mas não é só isso.

Popularmente conhecida como Talyta de Si de Neca, a jovem, assim como a pernambucana, conseguiu o segundo lugar entre os vereadores mais votados da cidade, somando 610 votos. Entusiasmada com a conquista, Talyta disse que veio para fazer história e revolucionar:

“Hoje o peito bate feliz em saber que fiz história. Sempre tive em mim a vontade de revolucionar, e hoje consegui. Agradeço a minha família por todo apoio, aos amigos pela fidelidade, a minha equipe pela força e ao povo pela confiança. Não venci sozinha. Venci com um grupo de pessoas que sonhavam em possuir um novo representante na Câmara Municipal. Sonhavam com uma nova política. Uma mulher com 18 anos e 5 meses, 1m e 51cm chegar onde cheguei, é de comemorar muito. Mas, essa vitória não é apenas minha, é de todos aqueles que me apoiaram do início ao fim. Obrigada à todos! A luta continua.”

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.