“Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também” diz Deputado bolsonarista que defente o “direito” de ser homofóbico

Uma notícia está sendo muito comentada pelos internautas nas redes sociais, devido a uma fala polêmica de um político. Nesta quarta-feira (19), o deputado estadual do Mato Grosso do Sul, Gilberto Cattani (PSL), usou a sua rede social para expressar a sua homofobia. O deputado que é apoiador do presidente da república, Jair Bolsonaro, declarou que tem o direito de ser homofóbico.

Na sua publicação o deputado estadual postou uma imagem que tinha a seguinte frase. Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também”. disse o político, em uma tentativa de defender  “direito” ser homofóbico, indo contra as leis vigentes pelo Supremo Tribunal Federal que enquadra a homofóbia como crime assim como racismo.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que qualquer tipo de indução, discrimização ou preconceito em relação à orientação sexual do indivíduo,  é considerado crime e a pessoa pode pegar de um a três anos de prisão.

Em entrevista para o jornal Metrópoles, o presidente do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual de Cuiabá, jornalista Valdomiro Arruda, declarou que já preparou uma representação contra o deputado estadual, e que irá encaminhar para o Ministério Público Federal. Nas redes sociais, o jornalista Arruda, rebateu a fala discriminatória do deputado, declarando que “Ser gay não é uma escolha, ser homofóbico é”. concluiu.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.