Mulher ataca vizinho com ofensas racistas, é presa, mas paga fiança: “Espírito imundo, escória da sociedade”

Uma notícia tem sido muito divulgada nesta segunda-feira (10). Isso porque uma moradora de um condomínio foi denunciada pelos seus vizinhos depois de ter escrito ofensas racista contra outros moradores do recinto.

Segundo o portal g1, a mulher, de 56 anos, colou papéis na porta de seu apartamento em que dizia que os negros eram pessoas de “espírito imundo” e “escória da sociedade”. Testemunhas informaram que ela chegou a ser presa antes dessas mensagens de cunho racista, após ter sido acusada de ameaçar vizinho e injúrias raciais, mas pagou fiança e foi liberada.

De acordo com o portal, uma das testemunhas informou que essa não foi a primeira vez que ela faz isso. A vítima disse que em dezembro do ano passado, ele teria registrado um boletim de ocorrência contra ela, após ter sofrido injúria racial.

“Já faz um tempo que sempre que ela me vê pelo condomínio fazendo meu serviço já muda a cara. Questiona o que estou fazendo e me chama de “negro”, “marginal”, “preto encardido”. Eu tenho até um boletim de ocorrência de um dia que estava saindo do trabalho, quando ela saiu de um táxi, me abordou e me agrediu. Nesse dia ela me ofendeu com diferentes xingamentos. Diversas vezes tentava me tratar como se eu fosse um escravo” informou a vitíma.

“Nesse dia, após me ofender, ela subiu até o apartamento dela e pegou uma garrafa e voltou para ver onde eu estava. Como a moça da portaria disse que não sabia onde eu estava, ela [nutricionista] a xingou e jogou a garrafa no vidro de onde fica a portaria. Foi registrado outro boletim contra ela na ocasião, por injúria e lesão corporal”, complementou.

“É humilhante. A gente está no ambiente de trabalho, fazendo nosso serviço honesto e passa por essas situações. Mas tentei ter a postura certa e registrei boletim de ocorrência, porque não podemos aceitar esse tipo de crime calados. Mas, mesmo denunciando, ela segue solta. Então isso faz com que nós [negros] nos sintamos oprimidos e impotentes.”, concluiu.

No último sábado (8), moradores do condomínio registraram um novo boletim de ocorrência contra a agressora, devido às ofensas racistas coladas em suas portas. De acordo com testemunhas, as moradoras informaram que ela teria ainda ameaçado assassinar duas vizinhas com uma barra de ferro.

“Ela só foi presa dessa vez porque desferiu uma barra de ferro na moradora. A vítima ainda conseguiu se desviar e ela acabou ainda se machucando. Mas, ela [nutricionista] fez buracos na porta com a barra. Até pensamos que após as denúncias que fizemos algo iria melhorar, mas a situação só piora”, contou o zelador

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Idosa entrega bilhete com pedido de socorro a uma enfermeira enquanto se vacinava e é salva

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (06). Uma idosa de 85 anos conseguiu se salvar das agressões que sofria da própria família ao pedir ajuda enquanto se vacinava. Enquanto era imunizada, a senhora entregou nas mãos da enfermeira um bilhete contando que vivia trancada e em condições deploráveis. O caso aconteceu em Iztapalapa, no México e as informações são do jornal venezuelano El Universo.

 

A enfermeira, assim que recebeu o pedido de ajuda da idosa – que estava acompanhada da filha e do genro-, acionou a Secretaria de Segurança Cidadã e as equipes foram até o local para localizar os supostos agressores.

 

Ainda segundo as informações obtidas pelo El Universo, a polícia explicou que o casal que acompanhava a idosa eram quem a idosa estava denunciando, a mantendo trancada em “condições deploráveis”, além de constantes humilhações. A idosa foi encaminhada para um local seguro. A filha, de 39 anos, e o genro, de 59, foram presos e o caso está sendo investigado.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Mulher de 27 anos denuncia violência doméstica com um bilhete entregue à funcionária de banco

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (03). Uma mulher foi salva, ontem, de violência domestica e cárcere de privado graças a um bilhete escrito e entregue a uma funcionária de um banco enquanto sacava um auxílio benefício.

No dia de ontem, na cidade de Planaltina, a vítima enquanto ia ao banco, entregou um bilhete com os seguintes dizeres: “Você pode me ajudar. Violência doméstica. Ele tá aí fora…”
” Modulo 19
Mestre da armas
pergunta pela quites da casa do portão
se os policiais bater, ele não vai atender, é por policiais insiste pois ele vai fugir
não tá em casa
não posso passar telefone, ele pode atender ”

Após receber o bilhete, a funcionária comunicou a polícia. Assim, às 14h30 os policiais seguiram até a residência, mas não encontrou nem a mulher nem o suspeito. Um tempo depois, a equipe do PROVID ( Prevenção Orientada à Violência Doméstica e Familiar) encontrou a vítima com os seus dois filhos, no Módulo 19 da Estância Mestre D’armas. Na presença das autoridades, a mulher de 27 anos confirmou as denuncias e afirmou sofrer violências verbais e estava impedida de sair de casa. Ela foi encaminhada à delegacia da cidade e registrou a ocorrência.

O companheiro segue foragido e a vítima com os filhos foram acolhidos pelo governo.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.