PMs ameaçam fazer greve após morte do policial militar baleado no Farol da Barra pelos agentes do Bope

Uma notícia está sendo destaque nesta segunda-feira (29). Após toda a confusão e desespero envolvendo a morte de um policial militar ontem no Farol da Barra que surtou, disparando tiros para cima e sendo baleado por policias do Bope, os policiais militares fizeram um protesto em frente ao Hospital Geral do Estado (HGE) ontem e ameaçaram parar as atividades. A morte do soldado Wesley Soares foi confirmada pela Associação dos Policiais do Estado.

Em vídeos gravados durante as manifestações, é possível ouvir os policiais manifestantes gritando “a PM parou”, em protesto ao colega baleado com diversos tiros. Uma outra manifestação está marcada para hoje, no Farol da Barra, em Salvador, onde o caso aconteceu.

Em um outro vídeo que circula pelas redes sociais, uma mulher lamenta a morte de Wesley e diz que “ele tinha orgulho de servir essa instituição, ele só não aguentava mais tanta pressão, ele não aguentava mais tanto sofrimento”.

O CASO

Na tarde de ontem, o soldado Wesley foi para o gramado do Farol da Barra, em Salvador, com o rosto pintado de amarelo e verde e gritava a palavra ordem. Um tempo depois começou a disparar tiros para o alto. Policiais do Bope foi conter o “surto” e disparou diversos tiros no soldado. Wesley chegou a ser encaminhado em estado grave para o HGE, mas não resistiu.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional.