Filho de porteiro, baiano de Xique-Xique fica entre os 28 estudantes brasileiros que alcançaram nota mil no Enem

Uma notícia chamou a atenção dos internautas baianos nesta manhã de quarta-feira (7). Helder dos Santos Lima, de 19 anos, estudante baiano de Xique-Xique, foi um dos 28 alunos do país que atingiram a nota máxima no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.

Filho de uma professora e um porteiro, ele afirma que seus pais, apesar de não terem muito dinheiro, sempre o incentivaram estudar: “Venho de uma família simples em que poucos tiveram acesso ao estudo, mas, mesmo assim, sempre fui estimulado a estudar para garantir o melhor no meu futuro. Estou muito feliz e grato, principalmente aos meus pais, Juliana e Nilton, que sempre me deram incentivo para eu atingir esta conquista”, afirmou.

Helder começou, em 2018, uma rotina rígida de estudos. O jovem estudava em casa durante os três turnos e intercalava com treinos em casa, no colégio, e no cursinho do UPT, programa do Governo do Estado da Bahia que funciona como um tipo de curso preparatório para vestibulares.

No ano de 2018, Helder realizou sua primeira nota do Enem, alcançando 680 pontos na redação. Desde então, em apenas dois anos ele conseguiu subir mais de 300 pontos na redação, alcançando o ápice na prova do ano passado. Assim, o jovem estudante serve para milhares de estudante como exemplo de dedicação e superação.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Estudante baiano alcança uma das maiores notas do mundo no “Enem” dos Estados Unidos

Uma boa notícia circulou nas redes na manhã desta segunda-feira (4). O estudante feirense, Pedro Aníbal, de 17 anos, conseguiu tirar uma das maiores notas no mundo no SAT, exame nacional dos EUA.

O garoto, que é estudante do colégio Helyos, em Feira de Santana, tomou uma difícil decisão ainda no 9º ano do Ensino Fundamental. Assim, Pedro decidiu que gostaria de estudar em uma universidade dos EUA. Dessa forma, o garoto iniciou uma difícil e pesada rotina para se preparar para a prova de acesso estadunidense.

Assim, aos 17 anos, Pedro conseguiu uma rara façanha: alcançar a pontuação de 1540 no SAT, o “Enem” dos EUA. A pontuação máxima da prova é de 1600, então Pedro alcançou uma das pontuações mais altas de todo o exame, que é feito por pessoas de todos os lugares do mundo.

A façanha de Pedro é rara até para moradores nativos. A média do exame nos Estados Unidos é de 1000 pontos. Assim, mesmo a prova não sendo realizada na sua língua nativa, Pedro conseguiu estar entre os 1% dos alunos que mais acertaram questões em todo mundo.

O professor de inglês de Pedro, Wendell Silva Rios, logo compreendeu que a nota de Pedro era um feito louvável e digno de comemoração. “Quando o aluno alcança 1400, 1500 pontos, já é algo extraordinário. Por pouco, ele não fechou a prova”, explicou o professor ao Jornal Correio.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.