Homem tenta atirar três vezes em professor, arma falha em todas as tentativas e vítima não percebe a ação

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (19). Um professor sofreu três tentativas de disparos por um homem, mas nem ele nem a esposa perceberam a ação. Entenda: Em um bar na cidade de Guaratinga, sul da Bahia, um homem tentou atirar três vezes contra um professor, mas em todas as tentativas a arma falhou. O professor, que estava acompanhado da mulher, não percebeu a ação em nenhum momento.

O casal foi percebeu o que aconteceu quando uma pessoa da mesa ao lado os contou. Depois disso o homem fugiu. A delegacia da cidade agora investiga a motivação da tentativa. O suspeito ainda não foi identificado e responderá por tentativa de homicídio.

O casal prestou depoimentos, e novas testemunhas também serão ouvidas. Para conseguir identificar o autor, os policiais tentam acesso as imagens das câmeras de segurança de outros estabelecimentos ao redor.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Medeiros Neto: Jovem de 27 anos perde a vida após manusear tanquinho de lavar roupas e receber descarga elétrica

Uma triste notícia está sendo destaque nesta segunda-feira (16). A jovem Naiara Souza Rocha, de 27 anos e natural da cidade de Itanhém, na Bahia, morreu no último sábado após tocar em um tanquinho de lavar roupas e receber uma descarga elétrica.

Naiara estava lavando as roupas por volta das 11h do sábado, na cidade em que morava, Medeiros Neto,  também na Bahia e não resistiu a potencia da descarga elétrica. A jovem chegou a ser socorrida por vizinhos e levado ao Hospital Municipal de Medeiros Neto, mas faleceu na unidade.

Naiara deixa três filhos, o Ruan, a Yasmin e o Miguel. Segundo a família, o corpo da mulher será transladado para Itanhém, onde ocorrerá o velório e o enterro.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

‘Ficou desnorteado’, desabafa a apresentadora Astrid Fontenelle sobre o que aconteceu com o filho dela na Bahia

Uma notícia tem circulado nas redes sociais nesta quinta-feira (29). A apresentadora Astrid Fontenelle fez um desabafo sobre o episódio de racismo pelo qual o seu filho Gabriel, de 13 anos, passou. Os dois estão passando as férias em uma praia da Bahia e após o ocorrido a apresentadora usou as redes sociais para fazer um desabafo e contar o que aconteceu.

Meu sol, minha lua! Meu menino anjo. Minha estrela. Garoto de bom coração, adorável, amigo dos amigos. Por ele viro bicho! E desviro para acolhe-lo. Hoje cedo, na praia, foi vítima do racismo estrutural. A fulana o ‘confundiu’ com o funcionário do hotel que atende a praia. Pediu um colchonete para ele. Mandei ela buscar no quiosque. Ficou com cara de espanto: ‘Como?’, na testa escrito ‘mas ele não trabalha aqui?’ Sim, na cabeça dessa certamente basta ser preto para ser o serviçal e aí está o racismo estrutural que gente como a tal senhora, não quer entender”, disse a jornalista.

Astrid ainda disse que questionou a mulher e ouviu de volta que racismo era ‘coisa de sua cabeça’.”Falou que eu estava dando show porque era artista. Nada disso. Sou uma mulher bem informada que, além de não ser racista, sou antirracista! Esse é meu compromisso. Com meu filho e com qualquer outra pessoa preta”, contou.

A apresentadora concluiu e deixou transparecer toda a sua indignação ao ver o filho triste com o ocorrido. “No final, ela pediu desculpas para ele. E eu ofereci um presente, o livro que estou lendo: Escravidão, do Laurentino Gomes. Ela não aceitou. Ele ficou desnorteado. Triste. Eu fiquei put*. Triste. Mas ainda bem que aconteceu comigo ao lado dele. Temos um longo caminho pela frente”, concluiu.

Com a repercussão do caso fãs e amigos da apresentadora prestaram homenagens e mensagens de carinho.“Querida, todo meu carinho para o Gabriel. Para pretos como nós, essa é uma luta sem fim, não importa se famosos ou não”, comentou a jornalista Glória Maria.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Aulas presenciais da rede estadual na Bahia voltam no dia 26 de julho

As aulas da rede estadual de ensino irão retornar, de forma semipresencial, no dia 26 de julho, em toda a Bahia. O ano letivo 2020/21, que já estava em andamento através do ensino 100% remoto, irá adotar um modelo híbrido em que as turmas serão divididas e os estudantes terão aulas em dias intercalados, com um grupo indo às escolas nas segundas, quartas e sextas, e o outro, nas terças, quintas e sábados. Nesta quarta-feira (14), o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, conversou com a imprensa em uma coletiva virtual e tirou dúvidas sobre a retomada das atividades escolares.

“Nós seguiremos todos os protocolos de segurança, evitando aglomerações, com ocupação de 50% nas salas de aula, nos ônibus e em qualquer ambiente em que haja necessidade de juntar estudantes, servidores e professores. Nos casos em que a escola tiver uma sala menor, que não tenha condição de comportar metade da turma sem respeitar o distanciamento adequado, nós reduziremos ainda mais essas turmas. Toda as medidas para evitar contágio serão tomadas, desde a chegada e a permanência na escola, durante a alimentação e até a mesmo na saída dos estudantes”, explicou o secretário.

O secretário afirmou que com o retorno às aulas presenciais, as escolas fornecerão merenda escolar reforçada aos alunos. “Na próxima semana, faremos um curso para merendeiras e cozinheiras, sobre o cuidado com o uso de máscara. Nós vamos fortalecer a quantidade e a qualidade da alimentação, para garantir que os estudantes possam ter uma refeição no momento da chegada, um almoço ou lanche na saída. É claro, para os estudantes que já têm em casa uma boa alimentação, não é necessário, mas os estudantes que precisarem e quiserem terão acesso a esse lanche reforçado”.

Bolsa Presença

Durante a conversa, o secretário confirmou a manutenção do Bolsa Presença, benefício que garante mensalmente um crédito de R$ 150 para os estudantes com famílias inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica. “O programa prevê seis parcelas de R$ 150, todos os meses, todo dia 10, e o governador Rui Costa já disse que caso seja necessário, nós podemos prorrogar esse benefício por mais seis meses. A lei que foi aprovada na Assembleia Legislativa (Alba), nos dá essa garantia. Se no decorrer deste ano ainda, não tivermos condições de voltarmos as atividades totalmente presenciais, poderemos prorrogar”, afirmou o secretário.

Concurso

O secretário Jerônimo Rodrigues declarou ainda que o Governo do Estado irá zerar o chamamento do concurso de 2017. “Iremos convocar todos os professores e coordenadores pedagógicos que estavam no final da lista para zerar o concurso. Nós também chamaremos professores no regime REDA para suprir as vagas necessárias nas escolas, na educação especial, na educação profissional, educação indígena”.

Repórter: Tácio Santos

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.