Três sinais de que o Auxílio Emergencial deve voltar ainda nos próximos meses

Um assunto tomou a pauta nesta sexta-feira (15). Não é novidade para ninguém que o Auxílio Emergencial já está fazendo muita falta para várias famílias no Brasil. Todavia, o cenário atual tem escancarado 3 grandes motivos que podem trazer de volta o benefício.

Grande pressão no congresso

Nos últimos meses de Auxílio Emergencial, a pressão no congresso subiu muito. Nomes como André Janones estão pressionando frequentemente para que o assunto volte ao debate. Além disso, a Câmara está prestes ter novas eleições e os parlamentares Arthur Lira e Baleia Rossi, que são os candidatos favoritos, já se posicionaram de forma favorável à discussão da pauta.

Atraso na vacinação

Em todo o mundo, cerca de 50 países já iniciaram o processo de vacinação contra o coronavírus, mas o Brasil permanece atrasado em sua campanha. Contudo, até que as pessoas que receberam a vacina criem resposta imune, demora cerca de 20 a 30 dias, ou seja, esse efeito ainda tem um certo atraso, sem contar que várias destas vacinas precisam de mais de uma dose. Somando todos esses atrasos, os efeitos da imunização em massa do Brasil devem atrasar, demorando ainda alguns meses para aparecer. Por conta disso, o país terá que lidar com essas mazelas por mais tempo. Além disso, o ministro da economia, Paulo Guedes, afirmou que o auxílio voltaria se a pandemia tivesse uma segunda onda que causasse impacto, e é justamente isso que está acontecendo.

A força da segunda onda

Mesmo após muitas pessoas desacreditarem da existência da segunda onda da pandemia, ela chegou e chegou forte. Desde o fim das eleições e das festas de fim de ano, muitos números de maus indicadores bateram recordes, superando os que foram vividos durante o primeiro auge da pandemia no ano passado. Por conta disso, apesar da economia ter ganhado alguma tração no último semestre, as novas explosões nos número de casos já estão trazendo de volta as medidas restritivas. Inclusive, a falta de oxigênio hospitalar é uma nova preocupação, piorando ainda mais a situação atual. Todos esses fatores podem enfraquecer ainda mais a economia, que já está fragilizada, colocando mais famílias em situação de vulnerabilidade social e trazendo de volta a necessidade do Auxílio Emergencial, que, na verdade, nunca cessou.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Auxílio emergencial prorrogado pelos próximos 3 ou 6 meses? Parlamentares discutem a possibilidade da volta do benefício

Em meio ao caos do aumento alarmante do número de casos da Covid-19 a população se vê desamparada sem auxilio governamental após a crise econômica causada pelo novo coronavírus. Entretanto, o que é debatido sobre a continuidade do auxílio emergencial no Governo? Entenda melhor a seguir.

Para o Presidente, Jair Bolsonaro (Sem Partido), não existe a possibilidade da volta do auxílio emergencial visto que divida gerada pelo benefício no ano de 2020 é de R$ 700 bilhões, segundo fontes do governo.

No entanto, Parlamentares articulam uma possível volta do beneficio em 2021. De acordo com o jornal IstoÉ, o senador Alessandro Vieira, do Cidadania, apresentou um projeto de lei que amplia o prazo do benefício para este ano.

O Documento destaca a necessidade da continuidade da ajuda governamental este ano, uma vez que a economia brasileira sofreu muito com a crise do coronavírus e ainda não está recuperada.

Além disso, o documento também trata sobre a a universalização da vacina contra o coronavírus no Brasil.

O argumento principal utilizado pelos defensores da continuidade do auxílio emergencial é que a crise causada pela pandemia não estaria nem próxima de seu fim.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque.

Calmamente, Jair Bolsonaro fala sobre a renovação do Auxílio Emergencial: “Querem que a gente renove”

Nesta quinta-feira (31) falas do presidente Jair Bolsonaro chamaram a atenção. Isso porque ele to cou num ponto importante que vem sendo cobrado pelo povo. Mas afinal, o que ele disse?

Caminhando pela Praia Grande, cidade próxima de Guarujá, o presidente acenou para apoiados, mas estava cercado de seguranças, como de costume. Então, Bolsonaro dedicou parte de seu tempo para dissertar sobre a atual situação do país e sobre o Auxílio Emergencial. Passeando e falando de forma bastante calma e ponderada, o presidente afirmou que acredita que a economia está reagindo e que o país segue se recuperando:

“O Brasil continua na direção certa. Foi um ano atípico, era para estarmos muito bem em todas as frentes, mas lamentavelmente teve a pandemia.” Além disso, ele se posicionou sobre a questão do auxílio:

“Sei que muitos cobram, querem coisa melhor, alguns esquecem que estamos enfrentando um ano atípico, nos endividando em mais de 700 bilhões de reais para conter a pandemia e também para o Auxílio Emergencial. Querem que a gente renove, mas nossa capacidade de endividamento chegou ao limite. A gente pede a Deus que tudo volte à normalidade.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Beneficiários do Auxílio Emergencial precisarão devolver o dinheiro em 2021; governo cobrará via mensagens

Nesta segunda-feira (14) uma medida do governo chamou a atenção. Isso porque algumas pessoas que receberam o auxílio emergencial precisaram devolver o benefício no ano que vem. Mas como assim?

Se consolidando como um dos benefícios mais importantes do ano e ajudando a manter a economia aquecida, o Auxílio Emergencial tem grande valia para as famílias brasileiras. Contudo, muita gente não sabe que pode ser necessária a devolução desse dinheiro. Inclusive, o governo deve cobrar àqueles que devem devolver via mensagens de texto no celular. Mas afinal, quem precisará devolver o auxílio em 2021?

Só precisará devolver o auxílio quem recebeu o benefício indevidamente, como nas seguintes situações:

Quem solicitou o auxílio emergencial mesmo com emprego formal ou sendo servidor público;
Quem conseguiu emprego após aprovação no auxílio. Neste caso, será necessário devolver apenas as parcelas recebidas depois de começar a trabalhar formalmente;
Quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro desemprego ou outro programa de transferência de renda do Governo, com exceção do Bolsa Família;
Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018 e 2019;
Quem possui renda familiar superior a três salários mínimos por mês ou acima de meio salário mínimo por integrante da família;

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, anuncia Auxílio de R$300: O dinheiro já foi reservado

Nesta quarta-feira (25), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez um importante anúncio. Diante das vigentes dificuldades econômicas de muitas famílias, o gestor anunciou um auxílio com valor total de R$300.

Então, sabe-se também que a elaboração desse auxílio aconteceu em parceria com a Caixa Econômica Federal. O benefício já começa a ser pago na primeira semana de dezembro para cerca de 1 milhão de pessoas. Ao ser questionado se o auxílio teria alguma intenção eleitoreira, Covas argumentou que estava dentro da lei e explicou:

“A lei foi sancionada e o auxílio deve ser pago na primeira semana de dezembro, portanto, depois da eleição. Então, não há nenhuma relação com o calendário eleitoral, já que o pagamento vai ser feito depois da eleição.” Além disso, existe um detalhe muito importante no pagamento do benefício.

O pagamento dos R$300 reais acontecerá em 3 parcelas R$ 100 e, ainda segundo Covas, essa verba já foi reservada. Apesar de ser um valor menor do que o auxílio emergencial do Governo Federal, sem dúvidas será de grande ajuda para muitas famílias paulistanas.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Respondendo apoiador, Jair Bolsonaro chama a atenção ao falar sobre a possibilidade de prorrogação do Auxílio Emergencial

O presidente Jair Bolsonaro repondeu a uma pergunta nesta terça-feira (24). Contudo, a forma que ele escolheu para responder o apoiador que lhe fez a pergunta chamou a atenção. Mas afinal, o que aconteceu?

Um apoiador do presidente Jair Bolsonaro fez uma pergunta que representa a dúvida de milhões de brasileiros. Quando teve a oportunidade de falar com presidente, o homem lhe questionou quanto a possibilidade de prorrogar o Auxílio Emergencial. Então, Bolsonaro respondeu:

“Pergunta para o vírus. A gente se prepara para tudo, mas tem que esperar certas coisas acontecerem. Mas esperamos que não seja necessário. Eu espero que não seja necessário, porque é sinal que a economia vai pegar e não teremos novos confinamentos no Brasil, né? Espero. Se não fosse toda essa quantidade de auxílio que nós fizemos, realmente a economia tinha quebrado no Brasil. Então, a gente espera que não seja necessário e que o vírus esteja realmente de partida do Brasil.” Além disso, o ministro da economia, Paulo Guedes, falou que essa possibilidade existe há algumas semanas atrás, mas ele levantou uma condição para isso acontecer Leia Mais.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Paulo Guedes, Ministro da Economia, fala sobre continuação do Auxílio Emergencial em 2021: “É uma certeza se isso acontecer”

Paulo Guedes

Sem dúvidas, o advento do Auxílio Emergencial significou muito para as famílias brasileiras. Então, agora o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre a possibilidade de uma nova prorrogação do benefício para 2021. Contudo, Guedes explicou que existe uma condição para isso acontecer.

Guedes disse que já aconteceram prorrogações e que o benefício está acabando gradativamente. Depois dele, programas como o Bolsa Família continuarão normalmente. Entretanto, o ministro também respondeu que o governo ainda pode pagar novas parcelas do Auxílio no ano que vem, mas com uma condição principal. Para isso, o Brasil precisaria estar passando por uma segunda onda da pandemia. Se isso acontecesse, o retorno do benefício seria uma certeza. Guedes afirmou:

“Existe a possibilidade de haver uma prorrogação do Auxílio Emergencial? Aí vamos pra um outro extremo: se houver uma segunda onda da pandemia, não é uma possibilidade…É uma certeza! Nós vamos ter que reagir. Mas não é o plano A, não é o que estamos pensando agora[…] Existe a possibilidade de prolongar um pouco, mas tudo isso só será discutido após as eleições.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Novo lote do Auxílio Emergencial com parcelas de R$600 já começou a ser pago

O novo lote do Auxílio Emergencial começou a ser pago nesta sexta-feira, dia 30. Os beneficiários receberão parcelas no valor de R$ 600. Mas quem tem direito a essas parcelas com o valor correspondente ao inicial?

Este novo loto será transferido para cerca de 95 mil pessoas. Estão inclusos neste grupo, os cidadãos que tiveram os cadastros reavaliados no mês de outubro. Então, os novos beneficiários terão receberão 5 parcelas com o valor original do Auxílio, ou seja, R$600. Além disso, é importante lembrar que as mães chefes de família vão receber o benefício dobrado, sendo cada parcela no valor de R$1.200. Mas não é só isso.

Como o pagamento do Auxílio Emergencial só irá acontecer até dezembro do vigente ano, prazo estabelecido pelo governo federal, alterações nesses pagamentos podem acontecer. Uma dessas alterações pode ser o pagamento simultâneo de parcelas, ou seja, os beneficiários podem receber mais de uma parcela num mesmo mês.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Caixa Libera saque do Auxílio Emergencial para mais 3,8 milhões de pessoas a partir desta quinta-feira

Uma boa notícia chegou para mais 3,8 milhões de brasileiros. A Caixa Econômica Federal liberou nesta quinta-feira, dia 22, os saques e a transferência do Auxílio Emergencial para essas quase 4 milhões de pessoas. Mas não é só isso.

Dessa vez, as 3,8 milhões de pessoas beneficiadas são os nascidos em novembro. Os saques do Auxílio Emergencial poderão ser feitos nas Agências da Caixa, nas lotéricas, e nos pontos do Caixa Aqui. O banco ressaltou que não é preciso madrugar nas filas de espera para sacar o benefício. Então, agora todos os beneficiários que comparecerem, de segunda a sexta e das 8h às 13h, serão atendidos no mesmo dia. Para sacar, basta entrar no aplicativo Caixa Tem e tocar na opção “saque sem cartão” e depois disso na opção ” gerar código de saque”. Com esse código, o cidadão poderá sacar o benefício em até uma hora. Caso esse prazo vença é só repetir o processo na hora que for sacar.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Caixa libera saque do auxílio emergencial para mais 4 milhões de pessoas

A Caixa Econômica Federal liberou, na última quinta-feira, os saques e transferências de parcelas do auxílio emergencial para 4 milhões de pessoas nascidas em setembro. Esses beneficiários, que não fazem parte do Bolsa Família, tiveram o dinheiro creditado na poupança social digital no dia 25 de setembro. Foram pagos, na ocasião, R$ 2,6 bilhões para esse público, no ciclo 2 de pagamentos do programa.

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou mesmo nas agências. A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem, de segunda a sexta, das 8h às 13h, serão atendidas no mesmo dia.

Além disso, ainda é possível movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas.

Para o saque em espécie, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Esse código deve ser utilizado para a retirada do dinheiro.

Calendário de pagamentos

O calendário de pagamentos do auxílio emergencial é organizado em ciclos de crédito em conta poupança social digital e de saque em espécie. Os beneficiários recebem a parcela a que têm direito no período, de acordo com o mês de nascimento. Para os beneficiários nascidos em outubro, os saques e transferências serão liberados a partir da próxima terça-feira (20).

No Ciclo 2 do auxílio emergencial, mais três públicos foram incluídos: trabalhadores que fizeram o cadastro nas agências dos Correios entre 2 de junho e 8 de julho; trabalhadores que fizeram a contestação pelo site da Caixa ou App Caixa Auxílio Emergencial de 3 de julho a 16 de agosto e foram considerados elegíveis; beneficiários que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas que tiveram o benefício reavaliado em agosto.

Aqueles que tiveram os pagamentos retidos vão receber todas as parcelas a que têm direito de uma só vez, dentro do ciclo 2. Já os trabalhadores que optaram por realizar o cadastro nos Correios e aqueles que contestaram vão receber a primeira parcela dentro do ciclo 2. As parcelas P2 e P3 serão pagas no ciclo 3 e as parcelas P4 e P5, no ciclo 4.

Da Agência Brasil

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.