Aulas presenciais da rede estadual na Bahia voltam no dia 26 de julho

As aulas da rede estadual de ensino irão retornar, de forma semipresencial, no dia 26 de julho, em toda a Bahia. O ano letivo 2020/21, que já estava em andamento através do ensino 100% remoto, irá adotar um modelo híbrido em que as turmas serão divididas e os estudantes terão aulas em dias intercalados, com um grupo indo às escolas nas segundas, quartas e sextas, e o outro, nas terças, quintas e sábados. Nesta quarta-feira (14), o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, conversou com a imprensa em uma coletiva virtual e tirou dúvidas sobre a retomada das atividades escolares.

“Nós seguiremos todos os protocolos de segurança, evitando aglomerações, com ocupação de 50% nas salas de aula, nos ônibus e em qualquer ambiente em que haja necessidade de juntar estudantes, servidores e professores. Nos casos em que a escola tiver uma sala menor, que não tenha condição de comportar metade da turma sem respeitar o distanciamento adequado, nós reduziremos ainda mais essas turmas. Toda as medidas para evitar contágio serão tomadas, desde a chegada e a permanência na escola, durante a alimentação e até a mesmo na saída dos estudantes”, explicou o secretário.

O secretário afirmou que com o retorno às aulas presenciais, as escolas fornecerão merenda escolar reforçada aos alunos. “Na próxima semana, faremos um curso para merendeiras e cozinheiras, sobre o cuidado com o uso de máscara. Nós vamos fortalecer a quantidade e a qualidade da alimentação, para garantir que os estudantes possam ter uma refeição no momento da chegada, um almoço ou lanche na saída. É claro, para os estudantes que já têm em casa uma boa alimentação, não é necessário, mas os estudantes que precisarem e quiserem terão acesso a esse lanche reforçado”.

Bolsa Presença

Durante a conversa, o secretário confirmou a manutenção do Bolsa Presença, benefício que garante mensalmente um crédito de R$ 150 para os estudantes com famílias inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica. “O programa prevê seis parcelas de R$ 150, todos os meses, todo dia 10, e o governador Rui Costa já disse que caso seja necessário, nós podemos prorrogar esse benefício por mais seis meses. A lei que foi aprovada na Assembleia Legislativa (Alba), nos dá essa garantia. Se no decorrer deste ano ainda, não tivermos condições de voltarmos as atividades totalmente presenciais, poderemos prorrogar”, afirmou o secretário.

Concurso

O secretário Jerônimo Rodrigues declarou ainda que o Governo do Estado irá zerar o chamamento do concurso de 2017. “Iremos convocar todos os professores e coordenadores pedagógicos que estavam no final da lista para zerar o concurso. Nós também chamaremos professores no regime REDA para suprir as vagas necessárias nas escolas, na educação especial, na educação profissional, educação indígena”.

Repórter: Tácio Santos

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Uefs autoriza o retorno de atividades presenciais de graduação a partir de 5 de maio e mantém restrição de outras atividades; entenda

Uma notícia importante tem circulado nas redes sociais nesta segunda-feira (26). Foi anunciado o retorno das atividades presenciais de graduação no campus da Uefs (Universidade Estadual de Feira de Santana) a partir de 5 de maio. A instituição esclareceu por meio de nota publicada na última sexta-feira (23), que as atividades não podem ter atendimento ao público.

“Está autorizada, a partir de 05/05 a realização das atividades práticas presenciais de graduação no campus da UEFS. Tal autorização aplica-se apenas a componentes curriculares que não envolvam atendimento ao público”, destacou a nota.

A instituição ainda destacou que outras atividades permanecem suspensas. “No caso das atividades de estágio em serviço, programadas para acontecer em campos de prática externos ao campus da UEFS, tais atividades permanecem suspensas e serão autorizadas mediante vacinação dos discentes e docentes”, esclarece.

A nota emitida pela instituição, explica que as atividades de estágio em serviço e práticas presenciais que acontecem de forma externa ainda continuam suspensas. Práticas em laboratório e viagens de campos também não podem acontecer. A Uefs informou que as restrições acontecem ‘’pela impossibilidade de vacinação dos discentes e docentes até o presente momento’’.

De acordo com a nota emitida “todas as decisões tomadas neste contexto têm seguido o Plano de Retomada das Atividades Presenciais, aprovado pelo CONSEPE e as orientações do Comitê Emergencial de Crise da Pandemia da COVID-19, que atua na Uefs desde março de 2020”.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Salvador: Bruno Reis afirma que aulas presenciais podem ser retomadas em maio

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sábado (27). Em entrevista à TV Record Itapoan, o atual prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM), afirmou que pretende retomar as aulas presenciais e abrir as escolas no mês de maio na capital baiana. A entrevista foi realizada na última sexta-feira (26). sexta-feira (26).

Bruno afirma que a retomada dos serviços principais dependerá da diminuição do número de casos de Covid-19 e a diminuição da ocupação de leitos de UTI. Além disso, o prefeito pretende também vacinar os trabalhadores da educação capital baiana antes da retomada das atividades.

“Se os números continuarem cedendo, a gente pode retomar em maio o ano letivo presencial”, afirma o prefeito.

Da redação Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Juíza decreta que aulas na Bahia devem voltar até o dia 1º de março; ela também deu prazo para governo apresentar protocolos de segurança para os alunos

Uma notícia chamou a atenção dos internautas neste sábado (6). A juíza Juliana de Castro Madeira Campos determino, na última sexta-feira (5), que as aulas presenciais no estado da Bahia retornem até o próximo dia 1º de março.

Assim, a juíza suspendeu com essa decisão o Art. 9°, II do Decreto Estadual nº. 19.586/2020, que fala sobre as suspensões de aulas devido à sua “inconstitucionalidade em razão da violação do Princípio da Razoabilidade”.

Além disso, a juíza determinou que o estado deve entregar os planos e protocolos para prevenção do contagio da covid-19 na volta às aulas e que deverão ser seguidos pelas escolas do estado. Assim, a juíza deu o prazo de 5 dias, a partir do início da intimação, para que o governo estadual entregue os planos.

As escolas devem se adequar ao protocolo de revezamento de alunos em sala, visando minimizar possíveis contágios com a doença.

“O Estado da Bahia deverá adequar as escolas públicas aos protocolos estabelecidos para início das aulas no prazo máximo e improrrogável de 01 de março de 2021”, diz o texto.

O atual governador, Rui Costa (PT) participou na sexta-feira de reuniões com prefeitos do estado para discutir as voltas aulas e os protocolos de proteção para retomada das atividades. A maioria dos prefeitos participa do evento de forma remota.

 

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.