Salvador: professores da rede municipal decidem não acatar determinação de voltar à sala de aula na próxima segunda-feira (3)

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (28). Uma reunião nessa terça-feira (27) entre os professores da rede municipal de ensino e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), decidiu pelo não retorno das aulas presenciais que estavam previstas para serem retomadas na próxima segunda-feira (3).

O posicionamento da categoria foi no sentido de voltar com as atividades em sala de aula somente quando todos os profissionais de educação forem imunizados com a vacina contra a Covid-19. Está agendado para esta quarta-feira, às 14h, uma reunião entre o sindicato e o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), para discutir esta pauta, porém as informações apontam para uma inflexibilidade da categoria.

“A gente decidiu não retomar as aulas presenciais e manter as aulas remotas. 98% da categoria votou pelo não retorno. Não voltaremos sem a vacinação para todo mundo, cumprindo todo o ciclo [primeira e segunda dose]. O vírus está com uma variante muito perigosa, já tivemos muitos óbitos de diretores, vice-diretores. Não queremos colocar em risco a vista dos trabalhadores da educação, dos alunos e das famílias”, disse Elza Melo, diretora da APLB.

A diretora Elza Melo afirmou que o anúncio feito pelo prefeito sobre a retomada das aulas presenciais, foi precipitado, apesar de ter indicado anteriormente a vacinação dos profissionais de educação a partir dos 40 anos.

“O prefeito e o secretário acham que vacinou e já pode vir pra escola. Com a primeira dose, você não fica imunizado. E eles estão vacinando apenas quem está na sala de aula, é preciso vacinar todos, quem está e quem não está”, comentou. Mas não é só  isso…

A prefeitura municipal informou nessa terça-feira (27) que os imunizantes contra a Covid-19 estão acessíveis para mais de 10 mil profissionais de educação, em Salvador, na faixa acima de 40 anos. Informou ainda que a medida alcança mais de 75% dos profissionais que trabalham em escolas e terão recebido a primeira dose da vacina contra o coronavírus, até o marco estabelecido pela administração para a retomada das atividades presenciais.

“Esse é um passo importantíssimo para a retomada segura da educação em nossa cidade. Já vacinamos mais de 26% da população de Salvador. Concluímos a imunização dos idosos acima de 60 anos, que é o público mais vulnerável. Estamos avançando no público com comorbidades”, informou Bruno Reis.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Em reunião com prefeito Bruno Reis, associação de professores diz que retorno das aulas presenciais só com vacinação dos profissionais de educação

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (23). Aconteceu uma reunião presencial na manhã desta sexta-feira entre a diretoria da Associação dos Professores Licenciados do Brasil – Secção da Bahia (APLB-BA), e o prefeito de Salvador, Bruno Reis, além de representantes do governo do estado. Na ocasião a entidade se posicionou no sentido de que não discute a pauta do retorno das aulas presenciais sem a devida vacinação dos profissionais de educação.

Achei muito positiva a reunião, mas não abrimos mão, pois a luta do Sindicato é em defesa da vida. Aulas presenciais só com a imunização de todos os profissionais em Educação”, comentou Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB.

O coordenador disse que hoje a tarde haverá uma reunião da diretoria da APLB com o intuito de discutir o assunto e afirmou que será divulgada a decisão sobre o que pensa a entidade sobre o assunto. Estiveram presentes na reunião como representantes da APLB, o diretor Marcos Barreto e a diretora Elza Melo.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.