Presidente Jair Bolsonaro gera polêmica ao dizer que ‘se for preciso’ vai colocar o exército na rua “se precisar iremos para a rua não para manter o povo dentro de casa, mas para restabelecer todo o artigo 5º da Constituição. E se eu decretar isso vai ser cumprido”

Presidente Jair Bolsonaro diz que 'se for preciso' vai colocar o exército na rua "se precisar iremos para a rua não para manter o povo dentro de casa, mas para restabelecer todo o artigo 5º da Constituição. E se eu decretar isso vai ser cumprido”"

Não é nenhuma novidade que o atual presidente da República está sempre emitindo palavras de ordem para que se faça cumprir o Ato Inconstitucional no 5º (AI5). Pois na noite desta sexta-feira (23, Jair Bolsonaro (sem partido), concedeu uma entrevista à TV A Crítica, onde voltou a dizer que se ele mandar as forças armadas para rua, elas terão que cumprir o seu dever, pois ele é o chefe.

“Se tivermos problemas, nós temos um plano de como entrar em campo. Eu tenho falado, eu falo ‘o meu [Exército]’, o pessoal fala ‘não’… Eu sou o chefe supremo das Forças Armadas. O nosso Exército, as nossas Forças Armadas, se precisar iremos para a rua não para manter o povo dentro de casa, mas para restabelecer todo o artigo 5º da Constituição. E se eu decretar isso vai ser cumprido”, disse o presidente Bolsonaro.

Segundo o portal GZH, ainda durante a entrevista o presidente disse que o Lockdown, (que são as medidas protetivas de isolamento social), seria uma um ato inconstitucional, promovido pelos governadores.

“As nossas Forças Armadas podem ir para a rua um dia sim, dentro das quatro linhas da Constituição, para fazer cumprir o artigo 5º. O direito de ir e vir, acabar com essa covardia de toque de recolher, direito ao trabalho, liberdade religiosa e de culto; para cumprir tudo aquilo que está sendo descumprido por parte de alguns governadores e alguns poucos prefeitos, mas que atrapalha toda a sociedade. Um poder excessivo que lamentavelmente o Supremo Tribunal Federal delegou, então qualquer decreto, de qualquer governador, qualquer prefeito, leva transtorno à sociedade”.reclamou o presidente, em um tom alterado.

Ainda de acordo com o site, o presidente voltou a fazer propaganda da hidroxicloroquina, remédio que foi categorizado pela Organização Mundial da Saúde como ineficaz ao combate contra o coronavírus. Recentemente, o Bolsonaro teve vários vídeos retirados do ar pela equipe do YouTube após ser enquadrado nas políticas de desinformação.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.