Cinco mortos e ucranianos sem televisão após ofensiva russa que destruiu torre de transmissão em Kiev

O fim do conflito armado no leste europeu parece longe de acontecer. Nesta terça-feira (1º), um ataque do exército russo atingiu uma torre de televisão em Kiev, na Ucrânia, deixando cinco mortos, além de provocar a interrupção da transmissão de canais de TV. Estas informações foram confirmadas pelo Ministério do Interior ucraniano.

De acordo com o ministério, neste sexto dia de conflito houve um ataque russo que “atingiu” o equipamento da torre. “Os canais não vão funcionar por um certo tempo”, confirmou a pasta.

Considerado um importante memorial, a torre de televisão fica em um local no mesmo bairro do sítio de Babi Yar, região onde os nazistas mataram mais de 30 mil judeus em dois dias em 1941.

“Esses bárbaros estão massacrando as vítimas da Shoah pela segunda vez”, afirmou o chefe da administração presidencial ucraniana, Andriï Iermak, por meio do Twitter.

O Exército russo afirmou que atacará a infraestrutura dos serviços de segurança ucranianos em Kiev, nesta terça-feira, e alertou aos civis que residem perto dessas unidades que se retirem do local o quanto antes.

“Para deter os ataques virtuais contra a Rússia serão realizados ataques com armas de alta precisão contra a infraestrutura tecnológica do SBU [serviço de segurança] e o centro principal da Unidade de Operações Psicológicas em Kiev. Pedimos aos habitantes de Kiev que moram perto dos centros de retransmissão que abandonem suas residências”, alertou o porta-voz do ministério russo da Defesa, Igor Konashenkov.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Aos 31 anos, Miss Ucrânia abre mão das passarelas e se junta à milhares de civis que defendem a resistência

A guerra no leste europeu fez com que a modelo e Miss Grand Ucrânia 2015, Anastasiia Lenna, se juntasse ao civis que estão nas ruas do país empenhados em conter a invasão russa. A modelo possui quase 110 mil seguidores nas redes sociais e fez questão de compartilhar fotos vestida com trajes de guerra e exibindo um fuzil, em vez de cliques na passarela.

Anastasiia Lenna aparece em um dos registros em frente a um prédio em ruínas vestida de jaqueta, calça camuflada, botas militares, luvas de couro e óculos de proteção. Além disso, Lenna segura uma arma, obtida após se alistar como civil para defender a Ucrânia da ofensiva do exército russo. 

A modelo incentiva a população, via Stories, a se armar com fuzil para combater os invasores russos e defender a Ucrânia.“Todos aqueles que cruzarem as fronteiras da Ucrânia com intenção de invadir serão mortos!”, avisou a miss em uma postagem com soldados ucranianos que fazem o bloqueio de uma estrada. 

Lenna chamou o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky de “grande e verdadeiro líder”, em outra publicação feita por ela. Anastasiia Lenna, além de modelo, é formada em Marketing e Administração na Slavistik University, em Kiev, e trabalha como tradutora por ser fluente em cinco idiomas.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Após fala crítica de Mourão sobre invasão russa, Bolsonaro diz que vice-presidente cometeu ‘peruada’

A fala do vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), que criticou a ofensiva russa, foi alvo de crítica do presidente Jair Bolsonaro (PL). Mourão disse na manhã dessa quinta-feira (24), que repudia os ataques das tropas militares da Rússia a cidades da Ucrânia. Além disso, Mourão comparou o presidente russo, Vladimir Putin, ao ditador nazista Adolf Hitler.

De acordo com Bolsonaro, Mourão cometeu uma “peruada”. Para ele, apenas o presidente da República deveria se manifestar sobre o assunto, em razão da Constituição Federal versar que compete privativamente ao presidente manter relações com Estados estrangeiros e acreditar seus representantes diplomáticos.

“Quem fala desse assunto é o presidente, e o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro, e ponto-final. Então, com todo respeito a essa pessoa, ela está falando algo que não lhe deve, que não é de competência dela, é de competência nossa. Quem está falando está dando peruada naquilo que não lhe compete”, comentou Jair Bolsonaro.

Em sua fala Bolsonaro não prestou solidariedade à Ucrânia após a invasão feita pela Rússia e não criticou o presidente Putin por autorizar os ataques. Segundo o presidente, só vai falar sobre o tema após consultar os ministros das Relações Exteriores, Carlos França, e da Defesa, Walter Braga Netto.

O presidente Bolsonaro disse que espera paz. “A decisão [de se manifestar contra a Rússia] é minha, mas quero ouvir pessoas que são ministros para tratar desses assuntos. Nós somos da paz, queremos a paz. Tudo que tivermos ao nosso alcance, nós faremos pela paz. Então, quem fala dessas questões chama-se Jair Messias Bolsonaro”, afirmou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.