Renan, “filho 04” de Bolsonaro faz postagem mostrando armas nas redes sociais e provoca: “Alô CPI”

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta segunda-feira (20). O filho do presidente Jair Bolsonaro, Renan Bolsonaro, usou as redes sociais nesta segunda-feira para fazer uma publicação mostrando pelo menos 10 armas e fazer provocações a CPI, sem se reportar a nenhuma específica. O filho do presidente chamou as armas de ‘brinquedo’ e comentou na publicação ‘Alo CPI’, além de acrescentar risos na frase.

No momento em que há o registro, o filho de Bolsonaro apresenta um dos empresários presentes.”Sabe o que o cara vende? Arma…Brinquedo”, diz Renan. A empresa a que se refere é especializada em venda de armas para a prática de tiro esportivo e artigos de pesca, camping, mergulho.

O filho caçula de Jair Bolsonaro tem estado entre os assuntos mais comentados sobretudo por ter o hábito de fazer postagens e ter posicionamentos pró-arma. Renan, que é praticante de tiro, costuma ostentar fotos nas redes sociais com fuzis e pistolas tiradas em locais apropriados para a prática de tiro.

Uma das postagens feitas por Renan e que já alcançou mais de 2,2 milhões de visualizações, o jovem atira com vários tipos de armas e ao fundo um funk com a letra: ‘perfil brasileiro arma israelense’.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Bolsonaro comemora em suas redes sociais decretos que facilitam a compra de armas

Uma notícia chamou a atenção dos internautas e dividiu opiniões nesta manhã de sábado (13). O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) publicou em suas redes sociais uma postagem comemorando a publicação dos decretos que ajudam a compra de armas de fogo e facilitam seu porte e posse. Os documentos foram publicados ontem (12) e começarão a valer em 60 dias.

Em sua publicação, Jair mostrou uma foto segurando uma arma em um stand de tiros com a legenda: ‘Em 2005, via referendo, o povo decidiu pelo direito às armas e pela legítima defesa’

Assim, com as novas regras, as pessoas que se encaixem nos pré-requisitos estabelecidas pela Lei 10.826/2003, conhecida como Estatuto do Desarmamento, poderão comprar até seis armas de fogo. Anteriormente, o limite era de quartos armamentos.

Além disso, membros das Forças Armadas, do Ministério Público e agentes prisionais podem também fazer a compra de duas armas a mais que civis. Assim, para essas pessoas, o numero máximo de armamentos é oito.

“materializar o direito que as pessoas autorizadas pela lei têm à aquisição e ao porte de armas de fogo e ao exercício da atividade de colecionador, atirador e caçador, nos espaços e limites permitidos pela lei”, afirmou a Presidência da República em nota.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Em conversa com apoiadores, Bolsonaro gera polêmica ao dizer: “Quero que vocês tenham armas”

Na manhã desta quarta-feira (13), uma notícia tomou as manchetes dos jornais. O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender sua posição de defensor do armamento da população. Assim, o presidente afirmou em coletiva com apoiadores em Palácio da Alvorada, na última terça-feira (12), que armas são “liberdade e garantia” de segurança para as famílias.

“Eu quero que vocês tenham armas. Porque a arma é uma liberdade para vocês, é uma garantia que você vai, dentro da sua casa, dar o direito da sua família ser protegida. Sempre digo, povo armado, é povo que não será escravizado”, declarou.

O presidente também comentou sobre o aumento e popularização da compra de armas de fogo. Até outubro do ano passado, 144.707 armas de fogo foram registradas no país. “Eu quero destravar a questão das armas no Brasil. Em 2020, nós vendemos quase o dobro de armas de 2019, armas legais”, comentou.

Da redação Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Governo Federal zera o imposto sobre importação de revólveres e pistolas

Nesta quarta-feira (9) o Diário Oficial da União (DOU) publicou a mudança na alíquota sobre a importação de armamentos. Imposto que antes era de 20% foi zerado. Assim, o presidente comentou em suas redes sociais que a mudança entra em vigor dia 1º de janeiro de 2021.

Em 2020, a Polícia Federal concedeu 58 mil novos registros de armas de fogo para defesa pessoal no primeiro semestre. Esse número representa um aumento de 4 mil armas em a todo ano de 2019.

O presidente sempre utilizou o armamento da população como um dos carros chefes da sua campanha. Assim, durante as eleições presidenciais de 2018, o atual presidente afirmou que facilitaria a compra e o porte de armas em todo país para os “cidadãos de bem”.

Bolsonaro já fez outras medidas que facilitam a compra de armamentos durante seu mandato. Uma delas é o aumento da quantidade máxima de cartuchos de munição que alguém pode comprar por ano. Nesse contexto, antes era possível adquirir apenas 200 cartuchos por ano. Contudo, Atualmente pode-se comprar até 300 unidades.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.