Após 40 anos separados, filha reencontra pai em MT e o leva para morar em PE

A intérprete de libras Ana Paula da Silva Nascimento, de 44 anos, viveu por quatro décadas sem saber o paradeiro do pai, Paulo José do Nascimento, de 67 anos. Apesar de tanto tempo sem ter contato ou qualquer notícia, Ana sempre teve esperança de um dia reencontrar o pai.

Ainda pequenos e em companhia da mãe, Ana Paula e o irmão, Ângelo Nascimento, atualmente com 42 anos, voltaram com a mãe de Ribeirão Preto (SP) para Pernambuco, na década de 1980. A partir de então, eles perderam o contato com o pai, que ficou em São Paulo. Após 40 anos sem contato, Ana Paula localizou o pai no município de Cocalinho (MT) e, agora, eles estão juntos em Jaboatão dos Guararapes (PE), região metropolitana do Recife.

Sem saber como e onde procurar, Ana Paula começou as buscas pela internet e contou com a ajuda de um amigo policial civil, em Pernambuco, que localizou um homem que tem o mesmo nome em Mato Grosso. Logo depois, pediu ajuda a um primo, que é policial no Distrito Federal. Esse policial repassou a situação para o setor de investigação da delegacia de Barra do Garças (MT).

Os agentes de polícia localizaram Paulo José e foram até a sua casa. O homem foi informado que sua filha o procurava. A princípio, Paulo José negou que tinha filhos, mas logo depois admitiu.

A intérprete de libras disse que pensou em desistir de encontrar o pai, mas os policiais a incentivaram a continuar a busca. Pai e filha se falaram em 25 de abril deste ano e a partir daí estão se dando bem.

“Falei com meu pai pela primeira vez em uma chamada de vídeo feita por um dos investigadores da polícia, insistiu em convencer meu pai em falar comigo. Depois daquele dia, nossa vida não foi mais a mesma. Em maio, viajei de Pernambuco para Mato Grosso para reencontrá-lo. Voltei pensando como ficaríamos longe um do outro, mas agora ele mora comigo. Estamos vivendo os dias mais felizes das nossas vidas”, disse Ana Paula.

Ana Paula e o irmão perderam contato com o pai em 1980. Na época, ela tinha três anos e o caçula, dois. A família de Ana Paula morava em Ribeirão Preto (SP), mas naquele ano os pais dela acabaram se separando.
A dificuldade financeira fez com que a mãe de Ana Paula, que já faleceu há 13 anos, voltasse para Pernambuco com os filhos. O pai de Ana Paula chegou a mandar duas cartas no ano em que o casal se divorciou, mas depois perdeu o contato. Após décadas sem ter contato com o pai, Ana Paula contou que não guarda mágoas.
“Não importa o que se passou nesse tempo, o que levou meu pai a perder contato conosco. Estamos vivendo o hoje, com o amor que sempre existiu um pelo outro. É tanta coisa para a gente conviver. Nossa rotina se resume a carinho, companheirismo, dedicação e cuidados”, disse.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.