Seis anos depois, polícia prende mulher que mandou tirar a vida do próprio filho em troca de noite amorosa

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta sexta-feira (22). Foi presa pela polícia de Alagoas nessa quarta-feira (20), Alexsandra Moura da Silva, acusada de mandar matar o próprio filho na cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. O crime foi cometido pelo padrasto de Alexsandra, em 2015, e em contrapartida a mulher prometeu “uma noite de sexo”.

A prisão de Alexsandra aconteceu na cidade de Maribondo, em Alagoas, local onde ela foi encontrada. A polícia não divulgou informações sobre quando a acusada será trazida para a Bahia. “Só espero que ela venha pagar por todos os erros dela. A justiça de Jeová, de Deus, nunca falha!”, disse Terezinha Maia, avó da vítima Carlos Henrique Maia Moura dos Santos.


O crime aconteceu em janeiro de 2015. Alexsandra registrou um boletim de ocorrência relatando o desaparecimento do filho dois dias antes do corpo do menino aparecer boiando em um córrego no bairro da Bomba, em Camaçari. À polícia, Alexsandra se contradizia ao falar sobre o momento em que percebeu o desaparecimento do filho. O companheiro de Alexsandra apresentou um álibi e após ter sido detido provisoriamente foi liberado.

Em agosto de 2016 José Nilton Pereira da Silva, ex-companheiro da avó da criança, confessou ter matado a criança, confirmando também o envolvimento de Alexsandra no crime. A acusada chegou a fazer apelos em diversas emissoras de TVs baianas.

José Nilton confessou ter tirado a vida da criança por asfixia e jogado o corpo no rio a mando de Alexsandra. Em contrapartida iria receber “uma noite de sexo” de Alexsandra. José Nilton disse que o pagamento nunca ocorreu. José Nilton está preso e foi condenado a 28 anos de prisão.
Já Alexsandra, condenada a 32 anos de prisão, estava foragida desde 2017.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

publicidade