Família afirma que jovem com câncer morreu após ser espancado pela agentes da PM

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (20). O barbeiro Chris Wallace da Silva, 24 anos, faleceu após ter sido vítima de agressão física praticada por policiais militares de Goiás. O caso foi denunciado pela família da vítima que registrou um boletim de ocorrência. De acordo com a família, o jovem havia sido diagnosticado com mieloma múltiplo, conhecido como câncer de osso, e estava em tratamento.

A denúncia aponta que Chris e um amigo andavam em direção a uma distribuidora de bebidas, localizada no bairro Fidélis, região sudoeste de Goiânia, no momento em que foram abordados por policiais militares em uma viatura. A abordagem aconteceu por volta das 19h do último dia (10), uma quarta-feira.

Os agentes não agiram com violência na primeira abordagem, entretanto, em seguida agiram de forma agressiva, segundo a família da vítima. O jovem teria apanhado mais do que seu amigo em razão de sua condição física mais franca. Os policiais bateram a cabeça do jovem contra o muro e deram golpes no abdômen, apesar do alerta feito pelo amigo de Chris.

Após a agressão, Chris foi para casa, onde chegou muito fragilizado. Segundo a mãe de Chris, o filho foi para o banheiro da casa onde apresentou uma crise convulsiva e vomitou muito sangue. O jovem foi resgatado por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e confirmou por meio de gestos a agressão que sofreu dos policiais. O jovem morreu no dia 16/11, após passar seis dias internado em estado gravíssimo no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

De acordo com o boletim médico do dia 11/11, Chris sofreu um “espancamento com trauma cranioencefálico, contusões abdominais e pulmonares”. O jovem estava intubado, respirava com a ajuda de aparelhos, e chegou a passar por uma cirurgia delicada. O advogado da família, Emanuel Rodrigues, informou que Chris foi diagnosticado com câncer nos ossos quando tinha apenas 14 anos. Após o tratamento o jovem estava se sentindo melhor, sobretudo em razão de um transplante de medula óssea que foi necessário.
Circuito externo de monitoramento registrou o momento em que Chris e o seu amigo andavam na rua e uma viatura policial fazia ronda no local. O registro bate com o horário em que os jovens foram agredidos, de acordo com relatos de testemunhas.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

‘Ele pegou uma faca na gaveta’, diz Pamella Holanda ao Fantástico sobre episódios de agressões de DJ Ivis

Uma notícia tem gerado muita polêmica nesta segunda-feira (19). A ex-mulher de DJ Ivis, Pamella Hollanda, falou em entrevista que foi a ar neste domingo (18), no Fantástico, sobre as agressões cometidas pelo ex-marido. Pamella falou na ocasião sobre a sua atitude de divulgar o vídeo com o registro das agressões que sofreu de Iverson Araújo, DJ Ivis, captado por imagens de câmeras de segurança do circuito interno de monitoramento, no qual a arquiteta aparece sendo agredida na presença da filha e de outras duas pessoas.

Durante a entrevista, Pamella disse que as agressões começaram quando foi morar com DJ Ivis, em 2020, e continuou durante todo o ano, período em que estava grávida. De acordo com Pamella, as piores agressões ocorreram quando ela estava grávida de cinco meses. “Eu estava grávida da Mel, de cinco para seis meses (…) (Ele) me segurou pelo pescoço e foi me arrastando do corredor até o sofá”, disse.

A ex-mulher do DJ Ivis falou ainda de outro caso de agressão ocorrida este ano. Em uma briga que teria sido motivada por ciúmes, Pamella conta que teria caído no chão sem conseguir respirar direito e disse ainda que uma babá teria sido demitida por presenciar uma das agressões. Disse ainda que em julho houve uma briga também motivada por ciúmes e nesta ocasião ela teria sido estrangulada dentro do apartamento. Em outra briga Pamella conta que DJ Ivis pegou uma faca. A arquiteta contou que o pior não aconteceu por ajuda de uma mulher que trabalhava como governanta para a família.”Ele pegou uma faca na gaveta da cozinha. A funcionária dele foi e segurou braço dele”.

Pamella disse que encontrou forças para divulgar as imagens de agressão contra ela em sua filha. DJ Ivis foi preso preventivamente e deve responder por dois inqritos. As músicas de sua autoria foram excldas das plataformas digitais.Por fim Pamella contou que ainda teme pela fúria do ex-marido.”Tenho muito medo, e vou continuar com medo um bom tempo”, contou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Artistas.

‘Me bateu quando estava grávida de 5 meses’, diz Pamella ao relatar primeiras agressões de DJ Ivis

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (13). Em entrevista concedida pela ex-mulher do DJ Ivis, Pamella Hollanda, que foi divulgada nessa segunda-feira (12), foi relatado que as primeiras agressões sofridas por ela aconteceram quando ainda estava grávida de cinco meses.

A primeira vez que ele me bateu foi quando eu estava grávida de cinco meses. Ele me pegou pelo pescoço e me arrastou pelo corredor do antigo apartamento que a gente morava até me jogar no sofá”, disse Pamella ao jornalista Leo Dias.

Pamella afirmou que as agressões aconteceram porque Ivis a enxergava como um fardo. “Eu estava grávida, longe da família, em uma pandemia, então eu estava sentindo muita coisa. Se eu chegasse para falar que estava triste, ansiosa, era como se eu estivesse enchendo a paciência dele. Ele vivia sempre a ponto de explodir”, contou. Mas não é só isso…

Na entrevista Pamella ainda contou que as agressões não ficaram só na primeira vez, mas que se repetiram “muitas vezes” e conta ainda sobre o “terror psicológico muito grande” que sofria.

 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Mãe do cantor Nego do Borel é investigada por agressão a enteada: “chineladas, arranhões e tapas”

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (25). Roseli Viana Pereira, mãe do funkeiro Nego do Borel , está sendo investigada após a suspeita de agressões a enteada, uma criança de oito anos.

A denuncia foi feita pela mãe da própria criança, a Gisele Oliveira do Couto Trindade, que relatou agressões como “chineladas, arranhões e tapas” por volta das 11h da segunda-feira (24/5).

A jornalista Jucimara Pontes, do SBT Rio, conseguiu acesso à ocorrência policial e nele pôde ver que Gisele afirmava que Roseli pratica “maus tratos” contra a sua filha, tendo, inclusive, episódios em que foi jogado shampoo nos olhos da criança na hora do banho, propositalmente. Além disso, ela teria alertado ao pai da criança – e namorado de Roseli-, Alex Alves, sobre as violências, já que divide com ele a guarda da menina.

A própria criança confirmou que foi vítima de diversas agressões por parte da madrasta. Por conta disso, foi submetida a um exame de lesão corporal no Instituto Médico Legal e no laudo foi apontado “duas escoriações lineares, de dimensões castanhas médias, localizadas nas regiões: escapular esquerda e antebraço esquerdo, causadas por ações contundentes”.

Roseli deverá depor a Delegacia da Criança e Adolescente do Rio de Janeiro amanhã, quarta-feira (26/5).

 

Leia outras notícias relacionadas:

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas.