Família afirma que jovem com câncer morreu após ser espancado pela agentes da PM

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (20). O barbeiro Chris Wallace da Silva, 24 anos, faleceu após ter sido vítima de agressão física praticada por policiais militares de Goiás. O caso foi denunciado pela família da vítima que registrou um boletim de ocorrência. De acordo com a família, o jovem havia sido diagnosticado com mieloma múltiplo, conhecido como câncer de osso, e estava em tratamento.

A denúncia aponta que Chris e um amigo andavam em direção a uma distribuidora de bebidas, localizada no bairro Fidélis, região sudoeste de Goiânia, no momento em que foram abordados por policiais militares em uma viatura. A abordagem aconteceu por volta das 19h do último dia (10), uma quarta-feira.

Os agentes não agiram com violência na primeira abordagem, entretanto, em seguida agiram de forma agressiva, segundo a família da vítima. O jovem teria apanhado mais do que seu amigo em razão de sua condição física mais franca. Os policiais bateram a cabeça do jovem contra o muro e deram golpes no abdômen, apesar do alerta feito pelo amigo de Chris.

Após a agressão, Chris foi para casa, onde chegou muito fragilizado. Segundo a mãe de Chris, o filho foi para o banheiro da casa onde apresentou uma crise convulsiva e vomitou muito sangue. O jovem foi resgatado por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e confirmou por meio de gestos a agressão que sofreu dos policiais. O jovem morreu no dia 16/11, após passar seis dias internado em estado gravíssimo no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

De acordo com o boletim médico do dia 11/11, Chris sofreu um “espancamento com trauma cranioencefálico, contusões abdominais e pulmonares”. O jovem estava intubado, respirava com a ajuda de aparelhos, e chegou a passar por uma cirurgia delicada. O advogado da família, Emanuel Rodrigues, informou que Chris foi diagnosticado com câncer nos ossos quando tinha apenas 14 anos. Após o tratamento o jovem estava se sentindo melhor, sobretudo em razão de um transplante de medula óssea que foi necessário.
Circuito externo de monitoramento registrou o momento em que Chris e o seu amigo andavam na rua e uma viatura policial fazia ronda no local. O registro bate com o horário em que os jovens foram agredidos, de acordo com relatos de testemunhas.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade