Após tentar interromper gravidez, ativista pró-aborto morre na Argentina; a suspeita é de que houve negligência médica

Uma notícia em sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira(19). A jovem Maria Del Valle Gonzalez Lopes, que era presidente da Juventude Radical da cidade de La Paz, Argentina, morreu em decorrência de complicações depois de um aborto legal. O incidente aconteceu depois que Maria deu entrada no hospital Arturo lllia, em Mendoza, na quarta-feira (7), desejando a interrupção da gravidez. Quatro dias depois do procedimento a jovem não resistiu e veio a óbito. A morte de Maria Del Valle está sendo tratada pela polícia como um ‘’possível caso de negligência médica ‘’.A jovem teria recebido um suposto medicamento incorreto.

A jovem ficou bastante conhecida por ser militante política na defesa do aborto legal na Argentina. De acordo com o jornal Mendoza Post, a jovem teria tomado uma pílula abortiva e cerca de dois dias depois começou a se sentir muito mal chegando a precisar de internação no sábado (10) com muitas dores na região do abdômem. Maria veio a óbito no dia seguinte por infecção generalizada.

Segundo informações, a jovem foi medicada com uma pílula comumente conhecida por fazer o útero ‘’expulsar’’ o bebê. Este medicamento causa efeitos colaterais como a perda de sangue.

De acordo com o médico cirurgião argentino Luis Durand, este tipo de infecção generalizada é muito comum em processo de gravidez interrompido. ‘’A infecção geral ou septicemia, em uma mulher que toma misoprostol para abortar, pode ocorrer quando a expulsão é incompleta e os restos do bebê permanecem no útero. Por isso é uma falácia dizer que qualquer instrumentação em um organismo possa ser segura’’, disse Luis.

A ativista ‘’pró -vida’’, Guadalupe Batallán, desabafou no Twuitter afirmando que os grupos feministas se calaram por que o aborto de Maria aconteceu em um hospital legalizado e monitorado pelo governo argentino. A ativista alertou as mulheres que apesar da legalização do procedimento na Argentina, a prática do aborto e um ato de risco.

‘’Maria Del Valle tinha 23 anos e uma vida inteira pela frente. Era estudante e se tornou presidente da Juventude Radical de Mendoza.Ela abortou legalmente na quarta-feira (7) e morreu no fim de semana. Eu vou contar para vocês porque as feministas ficam quietas.#MorreuPor AbortoLegal#, Contou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Câmara de deputados aprova a legalização do aborto e o projeto de lei segue para o Senado Argentino

Circulou nas redes nesse sábado (12) a noticia que o projeto de lei que legaliza o aborto foi aprovado pela câmara de deputados na Argentina. A votação ocorreu ontem (11) e contou com 131 votos a favor e 117 contra. Além disso, ainda ocorreram seis abstenções.

Agora a proposta segue para o Senado, onde passará por nova votação.

Posteriormente à votação, um grande debate que durou mais de 20h ocorreu sobre o tema polêmico. Ademais, uma proposta parecida tinha sido aprovada na Câmara de deputados em 2018, mas foi rejeitada ao chegar no Senado.

O atual projeto propõe que seja legalizado a interrupção da gravidez até a 14ª semana da gravidez. A legislação atual só permite o aborto quando a gravidez põe em risco a vida da mãe ou em caso de estupro, como no Brasil.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Depois de sofrer 3 abortos, mulher engravida de trigêmeas: ‘Ganhei de volta’

A recepcionista Nivea Maria da Costa, que vive em Manaus, no Amazonas, realizou um grande sonho. Após sofrer 3 abortos seguidos, Nivea engravidou de trigêmeas de forma natural.

De acordo com o site UOL, a recepcionista afirmou que foi presenteada por Deus após tantas perdas. Ela e o marido, Victor Parente, tentavam engravidar há cerca de um ano.

Quando Nivea e Victor se conheceram, logo planejaram construir uma família juntos. A recepcionista já era mãe, porém, o companheiro ainda não havia realizado o sonho de ser pai.

Nivea conseguiu engravidar do marido, e tiveram uma menina chamada Amanda. Em 2019, o casal decidiu ter mais filhos para que a filha não fosse criada sem a presença de outras crianças.

Porém, Nivea passou por três interrupções de gestação. A mulher contou que passou a ter medo de tentar engravidar novamente após tantas perdas.

A recepcionista chegou a pensar em utilizar um método contraceptivo definitivo, já que o sonho de se tornar mãe novamente havia se tornado distante.

Após a decisão, Nivea acabou se descuidado, e semanas após passou a sentir enjoos e escapes no ciclo menstrual. Após realizar exames, a equipe médica constatou que a recepcionista de fato estava grávida, e para a surpresa de Nivea, de trigêmeas. “Ele disse assim: a senhora está grávida de trigêmeas”, contou Nivea.

 

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Nacional, Social.