Após pressão, Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, promete vacinar toda a população até o fim do ano: “50% até junho e 50% até dezembro”

Uma declaração dada pelo Ministro da Saúde tem deixado os brasileiros atentos nesta quinta-feira (11). Após ser convidado a se apresentar no Senado Federal pela senadora Rose de Freitas (MDB-ES), o Ministro Eduardo Pazuello foi pressionado por senadores para esclarecer a situação das compras das vacinas contra o Coronavírus.

Para os presentes, Pazuello prometeu: “50% até junho e 50% até dezembro”. Além disso, depois de ser confrontado por Rose de Freitas sobre a quantidade de doses adquiridas pelo Governo Federal, o ministro afirmou que essa “pressão política” vem travando a compra:

“O contrato do Instituto Butantan que fechamos é completo, de 100 milhões de doses. A única diferença, entre as 46 primeiras e depois de 64 , é a entrega. Isso estava no contrato. Mas, por uma pressão política, precisamos, mesmo sem ter recebido as primeiras doses, encomendar o segundo lote. Isso está escrito, é público no contrato.”

Na reunião, Pazuello também declarou que não existem atrasos nas compras dos imunizantes e que não haverá reserva de doses:

“Não há atraso, o contrato foi feito integral das 100 milhões de doses, por proposta do ministério. A forma de pagamento é por lotes. A gente [governo federal] já está indo além.”

“A gente distribuirá tudo que chegar. Enquanto houver capacidade de estocar nos estados, não faremos estoques no Ministério. Das 11 milhões de doses, algo em torno de 6 milhões ainda estão disponíveis”

Por fim, o Ministro exaltou a medida feita pelo Ministério da Saúde que autoriza a contratação de doses de vacina antes da autorização da Anvisa, medida essa que agiliza a aquisição de imunizantes.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.