“Tá dando risada em frente da família que vive enlutada”: Paulo Cupertino é questionado após expressão durante chegada na delegacia

A prisão de Paulo Cupertino, sem dúvidas, foi um troféu para a Polícia Civil de São Paulo. Na chega ao 98º Distrito Policial de São Paulo, Cupertino foi recebido por dezenas de repórteres e jornalistas que começaram a questioná-lo assim que ele foi retirado do porta-malas da viatura. Contudo, o acusado de tirar a vida do ator Rafael Miguel, e também dos pais dele, aparentou sorrir em um certo momento e foi questionado fortemente por isso.

Então, em dado momento um repórter perguntou por quê Cupertino cometeu o assassinato e o acusado franziu a testa e apertou os olhos, como quem dá risada. Entretanto, Cupertino estava de máscara e pode ter feito uma outra expressão. O repórter questionou: “Por que você dá risada agora do crime? Tá dando risada em frente da família que vive enlutada?” Nessa hora, Cupertino muda de expressão e responde diretamente: “Não tô rindo! Não matei nada! Abaixa a minha máscara!”

Na sequência, repórter afirma: “Deu risada! Matou uma família, acabou com um jovem de 18 anos. Deu risada na frente das câmeras”. Na época do crime, Cupertino não aceitava o namoro da filha dele, Isabela Tibcherani, que já era maior de idade, com o ator Rafael Miguel, que tinha 22 anos. Então, na tentativa de realizar uma conversa entre as famílias, os pais de Rafael Miguel, João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, 50, foram até a casa da mãe de Isabela para conversar. Insatisfeito com a situação, em frente ao imóvel ondeque a filha morava, Cupertino efetuou vários disparos e vitimou o ator e seus pais. Na época, Cupertino era empresário e teve que deixar tudo e fugir. Mas não é só isso.

Cupertino protagonizou uma fuga repleta de reviravoltas e chegou até mudar de identidade e trabalhar como caseiro numa fazenda. Durante as incansáveis buscas, a polícia chegou a receber dezenas de denúncias. Ao analisá-las, percebeu-se que Cupertino poderia ter passado por mais de 25 cidades só em São Paulo, 7 cidades em outros estados e até mesmo poderia ter passado por locais fora do Brasil. Contudo, as investigações sempre se aproximavam dele, que parecia sentir isso e fugir  pouco antes da chegada dos agentes. Agora, além de Cupertino, amigos que teriam o ajudado na fuga também terão que responder na Justiça.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Nacional.

Comente: