Suspeitos do envolvimento das mortes do tio e sobrinho tem prisões prorrogadas

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (09). Oito suspeitos do envolvimento das mortes do tio e sobrinho entregues a traficantes após furtarem o Hipermercado Atakarejo, tiveram hoje as prisões prorrogadas, depos de expirar os 30 dias de prisão temporária.

Segundo a polícia civil, a prorrogação se deu para que fosse possível coletar novos dados e para que laudos periciais continuem sendo analisados. Já o Ministério Público informou que acompanha as investigações que aguarda o inquerito para que possa se manifestar.

Dentre os presos, estão o encarregado de segurança, o gerente geral da loja, um segurança e cinco homens apontados como tranficantes da região.

Relembre o caso: Na tarde do dia 26/04 dois homens, o tio e o sobrinho, teriam sido mortos por traficantes da facção Vermelho. A situação ocorreu no Nordeste de Amaralina, por volta das 15h30, na região do Boqueirão. Os homens teriam sido acusados de furtar um estabelecimento em Amaralina, e o gerente da empresa teria feito uma grande confusão por causa do ocorrido. Em seguida, o gerente teria acionado os traficantes que chegaram ao local da ocorrência em pouco tempo.

Os suspeitos do furto, “foram entregues” aos traficantes que levaram os “acusados” para dentro de uma comunidade, onde segundo testemunhas, teria ocorrido uma sessão de tortura e o assassinato de ambos.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: