Suspeito invade hospital, atira no segurança do prédio e faz duas enfermeiras reféns

Um caso continua chamando a atenção nesta terça-feira (27). Na noite da última segunda-feira, os moradores e profissionais da saúde viveram momentos de terror na cidade de Marituba, na localidade metropolitana de Belém. Pois um homem armado, teria invadido a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), atirado em um segurança e em seguida feito duas enfermeiras de reféns.

Segundo o portal UOL, havia muitas pessoas esperando por atendimento no hospital. Após a invasão, os pacientes saíram correndo, ocasionando tumulto. Os profissionais da saúde se trancaram em salas e em consultórios para tentarem se proteger. Já o suspeito teria sido atingido por tiro, que atingiu na perna. Mas mesmo assim, o homem demorou a se render, somente depois de duas horas e meia de muita conversa com os agentes, foi que ele desistiu e se entregou.

Ainda de acordo com o site, após as investigações dos policiais, foi verificado que antes de invadir o hospital, o invasor havia assaltado um posto de gasolina em uma cidade vizinha. E que ele não estava sozinho. Ele estaria com mais três indivíduos que teriam roubado um carro e feito o condutor de refém.

Após denúncias, a guarnição foi acionada e carro da polícia conseguiu seguir o grupo de assaltantes. “Recebemos informações da família do refém de que eles estavam seguindo no sentido Marituba”. Informou o tenente da PM Wanderley Santana.

Os agentes ainda relataram que, após horas de perseguição, eles conseguiram alcançar o carro roubado. Ao chegarem próximo a UPA, os homens liberam o refém. E três dos quatros indivíduos se renderam, restando apenas um, que fugiu para o hospital.

Ainda de acordo com os relatos, o fugitivo trocou tiros com os seguranças do hospital, sendo atingido na perna e em seguida, correu para dentro da UPA. O segurança do hospital foi atingido no peito mas o tiro acertou o seu colete.

A história não terminou por aí. depois de ser atingido na perna, o suspeito invadiu uma das salas e fez duas enfermeiras reféns, e de acordo com o tenente, ele só soltou as enfermeiras depois das 23h. “Ele só aceitou se entregar com a chegada da mãe e da imprensa”,contou o Santana.

O tenente informou que o assaltante, deve responder por porte de amar de fogo ilegal e cárcere privado, em relação as enfermeiras e o o motorista que foi feito refém. Além disso, deve também responder por tentativa de homicídio por ter atirado no guarda do hospital.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: