Connect with us

Nacional

Suspeito de atrapalhar investigações, o radialista Fabiano Gomes é preso na oitava fase da ‘Calvário’

...

Nesta terça-feira (10), o radialista Fabiano Gomes foi preso suspeito de atrapalhar as investigações na oitava fase da Operação Calvário, em João Pessoa. Segundo informações, ele teria solicitado dinheiro aos investigados para não divulgar informações sigilosas.

A 8ª fase da Operação Calvário investiga os recursos desviados de organizações sociais da área da saúde, através de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba (Lotep).

Consta-se que uma parte do dinheiro desviado envolvia a participação de um auditor do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Ele teria sido pago para atrapalhar a fiscalização nas organizações sociais.

Entre os investigados, o radialista Fabiano Gomes também tinha o objetivo de impedir a investigação da Operação Calvário, por meio do constrangimento dos investigados ou potenciais investigados em canais de imprensa. Para não revelar conteúdos sigilosos, o radialista pediu uma quantia de dinheiro aos investigados.

O cumprimento de mandados foram realizados por 55 policiais federais e cinco auditores da Controladoria Geral da União, que aconteceram nas casas dos investigados e no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. 

O objetivo da Operação Calvário, criada em 2018, é desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais. Desde suas oito fases, a operação já prendeu servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba.

Foi identificado, por meio dessa operação, que a organização criminosa teve acesso a cerca de R$ 1,1 bilhão em recursos públicos, para a gestão de unidades de saúde em várias unidades da federação, entre 2011 e 2018.

Da Redação.

Publicidade

Acontece Na Bahia - Copyright © 2019.