Sete meses após ter a mãe morta, menino perde a vida ao cruzar “divisão” em rua

Uma notícia chocante está sendo destaque neste domingo (29). O adolescente Alisson Bispo dos Santos, de 12 anos, que perdeu a vida por traficantes na última sexta-feira (28) por ter cruzado a linha que separa duas facções, havia perdido também a mãe em janeiro deste ano, depois de ser assassinada.

Alisson foi encontrado com 11 tiros na cabeça e estava andando a cavalo quando acabou cruzando a linha. A sua irmã, uma jovem de 18 anos, falou do drama que é viver numa verdadeira zona de guerra. “Essa briga entre eles parece que nunca terá fim. Todo mundo sabe que Alison nunca foi de andar no meio de traficante nenhum, nunca foi de se andar com esse tipo de gente. Eles pegaram uma criança inocente pra matar para mostrar que eles têm o poder de fazer isso com qualquer um, que eles não consideram ninguém”, disse.

Já a mãe de Alisson,  a auxiliar de serviços gerais Renata Bispo dos Santos, morreu no inicio do ano após ser atingida por três tiros enquanto tentava proteger uma criança de setes anos que estava na linha de tiros, depois da festa de aniversário que em que estavam ser invadida.

A filha, irmã de Alisson, também falou sobre o momento em que perdeu a mãe. “Na hora, eu pegava a carne do churrasco, quando chegaram atirando várias vezes. Saí correndo. Só depois vim saber que minha mãe já estava deitada num sofá baleada aguardando para ser socorrida”

“Tudo mundo desesperado começou a correr. Foi um pânico total. Nunca tínhamos passado por isso antes. Minha mãe sangrava muito por causa das três perfurações. Ela foi levada para dentro de casa e depois o pessoal daqui colocou ela num carro. Eu fui junto. Assim que ela deu entrada, o médico disse que ela não resistiu”, finalizou.

O corpo de Alisson será velado amanhã (30) no Cemitério Quinta dos Lázaros, em Salvador.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: