‘Sessenta longos dias’, diz Ronaldinho Gaúcho sobre rotina em prisão domiciliar

Um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, de 40 anos, está em prisão domiciliar em um hotel no Paraguai desde abril deste ano. Em entrevista ao jornal Mundo Deportivo, ele relata sobre a atual rotina e as dificuldades que enfrenta.

“Temos um tratamento excelente, tudo muito bem organizado no hotel. Estamos tranquilos e todos fazem de tudo para que passemos da forma mais amena possível. Estão sendo sessenta longos dias. As pessoas em casa devem imaginar o que deve ser não poder fazer o que está acostumado. Acredito que seja algo que ficará para sempre em todos nós depois de viver uma experiência tão complicada”, conta.

Ronaldinho narrou que acompanha as mensagens de apoio do fãs e costuma fazer atividades físicas. “Fazemos esporte na academia quase todos os dias. Temos um ginásio em que podemos trabalhar e uma sala que no adaptaram”, conta. “Eu leio e agradeço as mensagens de todo coração. O Barcelona sempre me tratou com muito carinho e amor”, acrescentou.

O ex-jogador e seu irmão, Assis Moreira, são investigados por suspeita de uso de passaporte e documentos de identificação paraguaios falsos. Ambos cumprem pena domiciliar no Hotel Resort Yacht y Golf Club Paraguayo e só poderão deixar o Paraguai quando a investigação terminar ou mediante uma liminar da justiça local.

Da Redação.

Categoria(s): Esporte, Social.

Comente: