Serrolândia: Missa luta para colocar o nome do município na história: “O fim do cangaço foi aqui”.

 

Ademilson Oliveira. Popular Missa.

O Vice prefeito de Serrolândia, município há 350 km de Salvador, situado na região de Jacobina, Ademilson Araújo Oliveira (Missa), iniciou uma cruzada para, segundo ele, corrigir uma injustiça histórica cometida em 1933, quando dois Cangaceiros conhecidos como Azulão e Maria Bonita (Não é a Maria bonita de Lampião) foram mortos num povoado da Fazenda do Lima em Serrolândia e não no município de Djama Dultra como foi noticiado no jornal Diário Da Tarde de Aracaju.

 

Copia do Diário da Tarde de 1933.

Em sua página pessoal no facebook, Missa afirma:

” O jornal Diário da Tarde de Aracaju publicou em 16 de outubro de 1933, matéria de capa sobre a morte de Azulão e Maria Bonita, ocorrido na lagoa Lima, próximo ao povoado de Maracujá neste município de Serrolândia. Intitulada de ” Azulão” pro inferno com sua cara metade, foi divulgado na impressa aconteceu no município baiano de Djalma Dutra, por falta de delimitação de municípios. A historia dos cangaços precisam ser recontadas e Serrolândia deve se inserida nesse cotexto.”

Caso a afirmação de Missa seja confirmada o município de Serrolândia vai entrar nos livros de história em um roteiro dos mais estudados, e um dos assuntos antropológicos mais debatidos do Brasil que foi o Cangaço.

 

 

Da Redação

 

Categoria(s): Regional.

Comente: