Sergio Moro aciona STF contra a decisão que concede a Lula o acesso as mensagens da operação

A decisão do ex-ministro da justiça Sergio Moro chamou a atenção do povo nesta quinta-feira (04). Isso porque ele questionou a competência de Ricardo Lewandowski enquanto ministro do STF, pois Lewandowski teria concedido a quebra do sigilo das mensagens recolhidas na operação Spoofing para que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tivesse acesso.

A operação Spoofing foi uma operação policial deflagrada em 2019, responsável pela prisão dos hackers que invadiram os celulares de Sérgio Moro e integrantes da força-tarefa da Lavo Jato. Então, por conta dessa decisão do ministro do STF, o ex-juiz acionou o Supremo Tribunal Federal contra a decisão Ricardo Lewandowski e alegou que a decisão deveria vir do relator da Operação Lava Jato, Edson Fachin.

A defesa de Lula pretende usar o material para que a condenação do ex-presidente seja derrubada, com a justificativa de que Sergio Moro atual de forma parcial, dando orientações de como deveria atuar o Ministério Público. Mas não é só isso.

Por outro lado, os advogados de Sérgio afirmam:

“Não há prova da autenticidade das mensagens. Podem elas ter sido adulteradas antes de sua apreensão pela Polícia Federal na Operação Spoofing. As perícias ali realizadas apenas confirmam que as mensagens foram objeto de busca e apreensão nos computadores dos hackers, mas não há demonstração de que não foram corrompidas após terem sido roubadas dos celulares dos Procuradores da República”

Além disso, é dito que como as mensagens foram apreendidas licitamente pela Polícia Federal, não é autorizado que elas sejam usadas contra as vítimas dos hackers. É dito ainda que as mensagens não definem Luiz Inácio inocente , nem que Moro e o Ministério Publico escondem provas sobre a possivel inocência de Lula e nem que fabricaram provas falsas contra o ex-presidente.

“O juiz perguntar ao procurador se ele tem elementos para denunciar é meramente um cuidado retórico para advertir ao Ministério Público de que não deve oferecer acusações levianas, isso para proteger o acusado e não para prejudicá-lo”, afirma a defesa de Sérgio Moro.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Comente: