“Sentimento é de tristeza”, diz parente de vítima do acidente entre ônibus e caminhão que deixou 24 mortos na Bahia

No domingo (7), por volta das 22h30, uma tragédia se desenrolou na BR-324, em São José do Jacuípe, Bahia, quando um ônibus de turismo colidiu frontalmente com um caminhão carregado de frutas, causando a morte de 24 pessoas.

O coordenador da brigada Anjos Jacuipense, Lucival Souza, descreve a cena ao chegar ao local: “Quando chegamos aqui, infelizmente, encontramos essa cena, com 30 pessoas presas nas ferragens. Algumas ainda agonizando, outras gritando.”

As vítimas, oriundas de Jacobina, no norte da Bahia, retornavam de uma excursão a uma praia próxima de Salvador. O impacto resultou na morte de 21 passageiros do ônibus e três ocupantes do caminhão. Cinco passageiros ficaram feridos e foram encaminhados para hospitais em Feira de Santana e Salvador.

De acordo com a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos e Transportes da Bahia, o ônibus estava em conformidade com as regulamentações.

O tenente-coronel Tarcísio Ribeiro comenta sobre a excepcionalidade do incidente: “Nunca tivemos um acidente dessa natureza, com faixa contínua ou não. Não é comum. Foi realmente, assim, uma situação fora da curva.”

Dada a quantidade significativa de vítimas, os corpos foram encaminhados para os departamentos de polícia técnica de quatro cidades da região: Jacobina, Euclides da Cunha, Juazeiro e Senhor do Bonfim. A maioria das vítimas residia em Jacobina, e a prefeitura organizou um velório coletivo no ginásio de esportes da cidade.

José Gonzaga dos Santos, parente de três vítimas, expressa o luto e a dor da perda: “Perdi uma irmã, um cunhado e uma sobrinha. O sentimento é de tristeza. Quando a pessoa perde um ente querido, um já é difícil, imagine você perder três de uma só vez. E é um negócio que não tem explicação, tem que pedir força a Deus para que a gente se recupere.”

Da redação do Acontece na Bahia