Senhor de 65 anos volta para casa 4 dias depois de “ser enterrado” e deixa família sem ação

Um caso bastante inusitado tomou as manchetes neste sábado (9). Imagine como uma família se sentiu ao receber em casa a pessoa que supostamente teriam enterrado há 4 dias…Já pensou? Mas afinal, o que aconteceu?

A história complicada aconteceu na cidade de El Carmen, no país de Honduras, mas causou polêmica e chegou a jornais do mundo inteiro. Então, de acordo com o portal La Prensa, tudo começou quando a mulher do suposto morto precisou ir até o necrotério para identificar um corpo. Isso porque o marido dela, de 65 anos, já não parava em casa há alguns dias, e esse sumiço preocupou a todos.

Chegando no hospital, ela apresentou os documentos e recebeu a informação de que o marido havia morrido de coronavírus. Segundo ela, durante a identificação, o diretor do hospital insistiu que se tratava do marido. Então a moça uniu esforços e gastou cerca de R$ 2.500, na moeda local, para transportar o morto até a aldeia onde a família morava. Contudo, durante o velório um filho ousou a abrir o caixão e estranhou um pouco quem estava ali, mas mesmo assim a cerimônia continuou e o sepultamento se concretizou.

Mal sabiam eles que, depois de 4 dias de luto, teriam um susto. O então finado marido chegou em casa, surpreendendo toda a família. Ao mesmo tempo em que estavam felizes pela novidade, a dúvida na casa era a mesma para todos: Quem eles enterraram? Depois de muita confusão, a família descobriu que havia enterrado uma vítima desconhecida e não identificada do coronavírus. Agora, as autoridades apuram o caso, junto ao hospital e à família, e estudam qual a melhor providência a se tomar.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Comente: