Search
Close this search box.

Sem velório, família executada a tiros em canavial é sepultada no interior de SP

Nesta terça-feira (2/1), a família brutalmente executada após sair de carro no interior de São Paulo será sepultada em Olímpia, a cidade onde residiam. Anderson Marinho, 35 anos, a esposa, Mirele Tofalete, 33 anos, e a filha do casal, Isabelly, 15 anos, desapareceram após saírem de casa para almoçar em São José do Rio Preto e celebrar o aniversário de Mirele na última quinta-feira (28/12).

O Volkswagen Gol prata da família foi avistado em Mirassol, cidade que não fazia parte dos planos de viagem das vítimas, conforme relatado por parentes às autoridades. Os corpos dos três foram descobertos em avançado estado de decomposição e com ferimentos a tiros em Votuporanga, cidade a mais de 80 km do destino originalmente planejado.

Por meio das redes sociais, um familiar anunciou na manhã desta terça-feira que os corpos estavam a caminho do “cemitério novo” de Olímpia. Destacou que não haveria velório, apenas uma breve oração, e que todo o processo seria conduzido de forma ágil.

Os corpos foram encontrados por um morador local e, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), mãe e filha estavam dentro do carro, enquanto Anderson foi localizado fora do veículo, que também aparentava ter sido alvo de tiros. A Polícia Civil está investigando o caso como suspeita de execução, mas até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Da redação do Acontece na Bahia