Segundo Oxford, Mel pode ser melhor que antibiótico para tratar gripe e resfriado

Segundo estudo realizado pela Escola de Medicina da Universidade de Oxford e do Departamento de Ciências da Saúde de Atenção Primária de Nuffield, o mel é muito mais eficaz no alívio de sintomas de doenças como gripe do que remédios comerciais usuais, além de ser uma opção barata, segura e acessível.

“O mel foi superior ao tratamento usual para a melhora dos sintomas de infecções do trato respiratório superior…Ele fornece uma alternativa amplamente disponível e barata aos antibióticos.”

O mel pode ajudar nos esforços para retardar a propagação da resistência antimicrobiana, mas são necessários mais ensaios clínicos controlados, de alta qualidade”, diz um trecho divulgado na revista de divulgação científica BMJ Evidence-Based Medicine.

Com isso, muitos médicos devem começar preescrever o mel no lugar de antibióticos, evitando assim efeitos colaterais e causar resistência por excesso de uso.,

Os pesquisadores compilaram 14 estudos, dos quais 9 foram realizados em crianças, comparando o uso de mel com tratamentos mais convencionais, como medicamentos vendidos sem receita.

Os órgãos de saúde pública do Reino Unido alertaram repetidamente sobre os perigos do uso excessivo de antibióticos.

Em 2018, as autoridades britânicas disseram que milhões de procedimentos cirúrgicos podem se tornar fatais se o efeito dos antibióticos diminuir por excesso de prescrição.

“Como a maioria das URTIs é viral, a prescrição de antibióticos é ineficaz e inadequada”, escreveram os autores do estudo.

“No entanto, a falta de alternativas eficazes, bem como o desejo de preservar a relação médico-paciente, contribuem para a prescrição de antibióticos.”

Categoria(s): Social.

Comente: