Saiba como uma infecção pode ter levado à falência múltipla dos órgãos e à morte de estudante de medicina aos 26 anos

Lucas Borba tinha 26 anos e estava no terceiro período de medicina — Foto: Arquivo Pessoal

O estudante de medicina Lucas Borba, de 26 anos, faleceu após uma infecção grave que resultou em insuficiência renal e hepática. Lucas, que cursava medicina em Belém (PA), começou a sentir dores abdominais, diarreia e vômito há quase um mês. Preocupado com sua condição, pediu ajuda aos familiares para receber atendimento médico em Palmas

Lucas Borba tinha 26 anos e estava no terceiro período de medicina — Foto: Arquivo Pessoal

Apesar dos esforços, seu estado de saúde piorou rapidamente. Ele foi internado em Palmas e, posteriormente, transferido para a UTI de um hospital na capital. No domingo (22), Lucas foi intubado, mas infelizmente sofreu uma parada cardíaca. Seus rins e fígado não suportaram a gravidade da infecção, resultando em falência múltipla dos órgãos e, consequentemente, sua morte às 18h.

A causa exata da infecção não foi divulgada, mas o médico infectologista e professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Flávio Augusto de Pádua Milagres, explicou que infecções graves podem ser causadas por bactérias ou vírus. Dependendo do local do corpo onde a infecção começa, diferentes sintomas podem se manifestar, como febre, fraqueza, confusão mental, tosse com catarro, falta de ar e dor abdominal.

Apesar da gravidade das infecções, existem tratamentos disponíveis. O acompanhamento médico especializado é crucial para identificar a natureza da infecção e administrar o tratamento adequado. A comunidade acadêmica e amigos lamentam profundamente a perda de Lucas Borba, um jovem dedicado que buscava realizar seu sonho de se tornar médico. Seu velório ocorreu na quadra 108 Norte, em Palmas, e o sepultamento está marcado para a manhã desta terça-feira (24) no cemitério de Nova Olinda, cidade onde reside sua família materna.