Robinson Almeida abre as portas do governo para o PMDB

Após o governador Jaques Wagner (PT) ter considerado a possibilidade de trabalhar pelo apoio do prefeito ACM Neto (DEM) na reeleição da presidente Dilma Rousseff, o secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, também mostrou abertura para a aproximação do PMDB na sucessão ao governo do Estado. “O governador é um homem aberto ao diálogo, à conversa e ao entendimento. O PMDB tem uma postura nacional diferente da postura estadual, que é de oposição. Se o PMDB na Bahia procurar o diálogo ou a conversa, o governador está sempre aberto como homem democrático que é. E só o futuro dirá se isso pode evoluir para uma mudança de posição”, avaliou, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia. Almeida acredita que a base aliada tem uma aliança “sólida” em torno de Wagner, “organizador” de uma frente ampla de partidos, que inclui pré-candidatos não só do PT, como o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), a senadora Lídice da Mata (PSB) e o vice-governador Otto Alencar (PSD). “Então, acho que não existe perigo de dissidência e a base vai estar unida em 2014”, afirmou. Para ele, a possível parceria nas eleições presidenciais com ACM Neto ainda “tem muita água para rolar”. “O ambiente é muito positivo para o entendimento administrativo. Na aérea política, creio que depende muito mais da evolução do posicionamento do prefeito em relação ao arranjo partidário que vai participar, qual o bloco de forças que vai compor nacionalmente, os desdobramentos dessa decisão”, completou.

Fonte: Bahia Notícias.

Categoria(s): Regional.

Comente: