Resgate de mulher em cacimba já dura 28h e bombeiros “correm riscos”

O resgate de uma mulher que caiu em uma cacimba já dura 28h. Sônia Cristina Pereira da Silva, de 48 anos, caiu junto com outra mulher, que conseguiu ser resgatada.

A situação é complicada devido a instabilidade do terreno. “Debaixo da parede já está bastante comprometido. Ainda tem o fator chuva, com a terra muito molhada. Tem cinco dias que Juazeiro tem chuva. Se voltar a chover, toda essa estrutura da lateral fica comprometida e o risco desse material cair lá embaixo. Estamos providenciando anilhas de ferro para colocar no fundo”, explicou o prefeito da cidade.

O caso aconteceu em Juazeiro do Norte quando as duas mulheres estavam no quintal de casa tirando roupas no varal. O cacimba estava desativada e tem mais de 50 metros. “Quando o bombeiro vai trabalhar lá, ele já sofre a questão da falta de oxigênio, mas apesar disso, eles continuam trabalhando diuturnamente”, completou o prefeito.

O coronel do Corpo de Bombeiros, Agnaldo Viana, também explica como está a situação. “Temos que fazer a busca e o resgate com segurança. Da forma como está aqui, nós estamos colocando nossos profissionais em risco. Estamos esperando uma equipe de Fortaleza especializada em estruturas colapsadas. Vamos estudar melhor a estrutura para escorar e descer o nosso pessoal com segurança para fazer o resgate da dona Sônia. Só sairemos quando fizermos o resgate”.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Categoria(s): Destaque.

Comente: