Repórter feita de refém fala sobre o caso pela primeira vez:”Tive fé”

A repórter Marina Araujo falou pela primeira vez, nesta quinta-feira(11), após o episódio de tensão vivido ontem.Ela foi feita de refém por um homem que invadiu a Globo. O suspeito estava armado com uma faca, e ficou segurando a lâmina próximo a repórter durante todo o ato.

Marina fez agradecimentos às pessoas que se solidarizaram e desabafou ter chegado ao limite durante aqueles difíceis minutos:

“Agradeço imensamente pelas mensagens de solidariedade e carinho, depois do episódio de hoje. Me vi em uma situação limite, incontrolável, mas tentei manter a calma. Tive fé. Falei o que podia pra acalmar os ânimos. Contei histórias e deu certo. Agradeço ao coronel Heitor e à Renata… E todos que ficaram do meu lado até eu vir para casa hoje”

Durante toda a ação, o homem exigia ver a jornalista Renata Vasconcellos, se rendendo logo após a chegada dela ao local. Ainda assim, a resolução do caso envolveu grande participação da polícia e de outras pessoas da empresa.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: