“Quando alguém invadir a tua casa, tu dá tiro de feijão nele”, diz Bolsonaro ao ironizar críticas de quando comparou a compra de feijão e fuzil

O presidente Bolsonaro ( sem partido) causou polemica ao falar novamente sobre porte de armas. Durante conversas com apoiadores em ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro ironizou as criticas que recebe por comparar as compras de feijão e fuzil.

“Inclusive a esquerda fala que a gente não come arma, come feijão. Quando alguém invadir a tua casa, tu dá tiro de feijão nele”, disse.

Ele ainda completou afirmando, sem nenhum dados, de que a violência em locais onde as pessoas possuem portes de armas são menores. “Quando mais arma, menos violência. O Lula acabou de dizer que ele vai desarmar o povo.”

A polêmica do feijão começou após ele dizer que são “idiotas” as pessoas que preferem comprar feijão ao invés de fuzil. “Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado”, disse.

“Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz ‘ah, tem que comprar feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, finalizou.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: