Presidente Jair Bolsonaro chama atenção enquanto conversava com apoiadores e afirmou: “Eu já tive a melhor vacina”

Jair Messias Bolsonaro, o atual presidente, voltou a causar polêmica nesta quarta-feira (23). Ao falar sobre a vacina, ele afirmou que teve ” a melhor”. Mas afinal, o que isso quer dizer?

Recentemente, o presidente Bolsonaro dissertou sobre os possíveis efeitos colaterais das vacinas disponibilizadas em caráter emergencial. Segundo ele, as empresas não se responsabilizariam em casos de feitos adversos, mesmo se “você virar um jacaré”. Então, agora Bolsonaro voltou a falar pelo assunto. Em conversa com apoiadores em Santa Catarina, o presidente afirmou: “Eu tive a melhor vacina, foi o vírus[…] sem efeito colateral.” Como de costume, as declarações repercutiram e dividiram opinião nas redes. Contudo, a afirmação feita por Bolsonaro tem algum respaldo científico?

Sabe-se que, após algumas infecções, o corpo costuma criar uma memória imunológica resultando num mecanismo de defesa conhecido como “resposta secundária”, o que facilita a luta contra agentes infecciosos, evitando que a pessoa fique doente. Algumas doenças, por exemplo, quando se tem 1 vez na vida, é raro que ela volte a se manifestar. Mas não é só isso.

Entretanto, como o coronavírus ainda é uma doença muito recente, ainda não se sabe ao certo por quanto tempo essa memória imunológica funciona efetivamente contra ele. Além disso, já existem casos comprovados de reinfecção pela doença. Mesmo assim, parece que Bolsonaro está decidido a não se vacinar. Isso porque, durante uma viagem recente a  Bahia, ele afirmou contundentemente: “Imbecil, já tive o vírus, portanto, já estou imune!”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: