Polícia revela: Acusado no caso da mulher encontrada morta em centro usado por João de Deus já tinha caso parecido nos antecedentes

Nesta quarta-feira (19) a polícia identificou o principal suspeito no caso da mulher encontrada sem vida num dos centros usados por João de Deus, em Abadiânia, Goiás. Rafael Lima da Costa tem 18 anos e tem um outro caso complicado no seu histórico. Mas afinal, o que aconteceu?

Nessa semana, uma mulher de 43 anos foi encontrada morta numa cachoeira de um centro religioso no qual João de Deus realizava atendimentos frequentemente. Posteriormente ela foi identificada, tratava-se de uma japonesa que veio ao Brasil para fazer uma terapia espiritual no local. Agora, as autoridades identificaram Rafael como o principal suspeito no caso. Além disso, o jovem criminoso já tinha um caso similar a este nos seus antecedentes.

De acordo com as autoridades, Rafael abordou uma estudante quando era menor de idade e fingiu pedir informações. Então, depois disso ele aplicou um mata-leão nela, a levou para a mata e a abusou. Durante o ato, ele ameaçou a estudante de morte diversas vezes. Mesmo depois de tudo isso, a justiça determinou que ele cumprisse apenas uma medida socioeducativa por conta do crime. Tais circunstâncias demonstraram ser bem parecidas com o caso ocorrido nesta semana. Agora, já maior de idade, ele foi preso e, para as autoridades, tudo aponta que ele seja realmente o principal responsável pelo caso da japonesa. Entenda o caso desta semana com mais detalhes Leia Mais.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: