Polícia prende mulher por se passar por médica e realizar procedimentos estéticos ilegalmente

Polícia prende mulher por se passar por médica e realizar procedimentos estéticos ilegalmente

Uma mulher foi presa em flagrante sob suspeita de realizar procedimentos estéticos sem possuir a qualificação necessária, em Goiânia.

A Polícia Civil identificou que Renata Costa Ribeiro utilizava o registro profissional de uma ginecologista para realizar atendimentos em uma clínica localizada no Setor Bela Vista.

Para mais informações acesse nosso canal no WhatsApp!

O crime foi descoberto na segunda-feira (30) quando uma médica denunciou à delegacia o uso indevido de seu registro profissional por outra mulher. Ao chegarem ao local indicado pela vítima, os policiais encontraram Renata em consulta com uma paciente. A suspeita estava emitindo atestados médicos do SUS, carimbados com o CRM da médica verdadeira, de forma irregular.

Durante as investigações, Renata admitiu informalmente à polícia que utilizava indevidamente o registro profissional da médica verdadeira, mesmo não tendo formação na área. Ela afirmou que tinha conhecimento do procedimento, embora não tenha apresentado evidências de sua formação ou experiência na área médica.

Renata será investigada por falsificação de documento público e exercício ilegal da medicina. As autoridades estão incentivando possíveis vítimas a denunciarem a falsa médica, uma vez que ainda não há informações sobre pacientes que tenham sofrido complicações com os procedimentos realizados por ela.

Nas redes sociais, Renata se apresentava como referência em remodelação corporal, contando com mais de 6 mil seguidores. Além dos procedimentos estéticos, ela também oferecia cursos na área. A polícia investigará também se Renata ministrava cursos para outras pessoas, conforme indicado por suas postagens na internet, datadas de 2020 e 2021.

Polícia prende mulher por se passar por médica e realizar procedimentos estéticos ilegalmente Foto: Divulgação/Polícia Civil