Search
Close this search box.

Polícia prende jovem que forjou o próprio sequestro para quitar prejuízo com dívidas

A polícia do Rio de Janeiro conduziu uma investigação que assemelha-se a um enredo cinematográfico, mas é uma trama real que aconteceu na cidade. Dayverd da Silva, um jovem de 25 anos, foi preso pela Polícia Civil por criar uma história digna de filme: Ele teve a ideia de forjar o próprio sequestro.

Dayverd, ex-vendedor de automóveis, estava afundado em dívidas após perder a quantia de R$ 40 mil em apostas esportivas. Em um ato desesperado, teve a ideia de encenar um sequestro.

Para dar credibilidade à farsa, deu R$ 100 em dinheiro para um homem em situação de rua para agredi-lo com uma vara de goiabeira. Na tentativa de tornar a encenação ainda mais realista, Dayverd refugiou-se entre o Complexo do Alemão e o Morro do Sapo, de onde enviou imagens para seus familiares, exibindo-se machucado e supostamente amordaçado.

Inicialmente, exigiu um resgate de R$ 100 mil, contudo, diante da demora no pagamento, reduziu a quantia para R$ 40 mil. Apesar dos esforços para persuadir a família, Dayverd não obteve o montante esperado e, eventualmente, viu-se em uma situação em que teve que confessar a farsa.

Conduzido para prestar depoimento na Delegacia Antissequestro (DAS), ele admitiu o plano e foi preso em flagrante pelo crime de estelionato, sem direito a fiança.

Este caso que aconteceu no Rio de Janeiro traz muitas reflexões. Até que ponto o desespero e as dívidas podem conduzir uma pessoa a cometer atos tão extremos? A história de Dayverd gerou debates nas redes sociais sobre as perigosas consequências de envolver-se com apostas e dívidas não controladas.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução/TV Globo