Polícia conclui que morador que matou o “hipster da Federal” agiu em legítima defesa

A Polícia Civil concluiu que o morador da casa invadida pelo “hipster da Federal”, que matou o policial, concluiu que ele agiu em legtima defesa.

Lucas Valença, o “hipster”, foi morto na noite de 02 de março deste ano. O inquérito policial concluiu que ele estava “transtornado, proferindo xingamentos e ameaças, no meio de surto psicótico, chegando a quebrar o padrão de energia da residência e, ao final, arrombar a porta de acesso ao imóvel”. O documento também afirma que o morador avisou que estava armado e atirou para resguardar a integridade física dele e da família.

“A arma de fogo, mesmo que de forma ilegal, foi o meio necessário e adequado para cessar o risco atual que a vítima estava provocando”, argumenta o delegado Alex Rodrigues. O morador responde por posse ilegal de armas e responde em liberdade. Ele chegou a ser preso em flagrante, pagar fiança e ser liberado em seguida.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: