Pedido de prisão de Cid Moreira é analisado pela Justiça após inquérito do filho adotivo

O filho adotivo de Cid Moreira, o Roger Moreira, protocolou na Justiça um inquérito para apurar os crimes cometidos pelo jornalista e a esposa contra ele. Dentre os possíveis crimes, estão homofobia e trabalho infantil. No final do ano passado, o Metrópoles revelou alguns detalhes da conduta de Cid Moreira com o filho. As informações descobertas revelam que o jornalista chegou até mesmo impedir o rapaz de estudar.

No inquérito, é detalhado que Cid colocou Roger para trabalhar, como acompanhá-lo em compromissos na TV, além de fazê-lo frequentar lugares proibidos para menores: clubes à noite, alguns restaurantes e casa de jogos, num intuito de transforma-lo em um “empregado”.

Ainda costa no documento que ao casar-se com Maria de Fátima, Cid Moreira tentou se desfazer da adoção de Roger, com a justificativa de que o filho era gay. Ele também teria tirado tudo o que deu para Roger sobreviver: “o estúdio de gravações, a moradia”. Quando não conseguiu deserda-lo, Cid Moreira e a esposa passaram a delapidar os patrimônios, transferindo-os para Maria de Fatima ou terceiros.

Caso Cid Moreira seja indiciado, processado, ou até mesmo condenado, a pena varia de internação ou prisão em regime a ser deferido.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: