Pai e filha morrem de Covid-19 com apenas 4 dias de diferença, família denuncia erros

Uma família enfrenta dias difíceis após a morte de um pai e sua filha num intervalo de menos de uma semana. O que complica ainda mais a situação é que essa história foi marcada por diagnósticos equivocados e testes com resultados errados.

De acordo com o portal Bhaz, Paulo Roberto, de 75 anos, buscou atendimento médico junto com sua família e foi submetido a um teste. O resultado foi negativo. Contudo, com o passar do tempo o estado dele se agravou e Paulo precisou ser encaminhado para a terapia intensiva.Foi realizado um outro teste, que dessa vez deu positivo. O homem, que era fumante e tinha problemas respiratórios, não resistiu e morreu alguns dias depois.

Durante o atendimento de Paulo, a família reparou que havia um enfermeiro sem os equipamentos de segurança e isso foi um sinal de alerta para eles. No período em que Paulo estava na terapia intensiva, sua esposa e uma de suas filhas começaram a sentir sintomas parecidos com os do pai. A filha de Paulo, Samira, de 40 anos, buscou atendimento médico juntamente com a sua mãe. Chegando lá, o diagnóstico de Samira foi de dengue, mesmo ela estando próxima ao pai alguns dias antes. Diante da insistência nesse diagnóstico, Samira acabou não sendo medicada e piorou, voltando ao posto dias depois.

Ainda segundo o portal, depois disso Samira e a mãe foram confirmadas com Covid-19 e transferidas para um hospital de referência.A mãe teve um quadro brando, mas Samira estava em estado grave e mesmo recebendo tratamento, não resistiu e morreu, apenas 4 dias depois do pai. O caso ocorreu em Minas Gerais.Os equívocos constatados pela família foram denunciados e estão sendo apurados pela Secretaria de Saúde.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: