Pai do menino Henry desabafa após prisão de ex-esposa: “Esta infeliz matou meu filho. Meu filhinho deve ter sofrido muito”.

O caso que tem revoltado os Brasileiros teve mais um desdobramento nesta quinta-feira (8). O pai do garoto Henry Borel, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, desabafou após a prisão da da ex-mulher, Monique Medeiros, e do namorado dela, o vereador Dr. Jairinho, “Esta infeliz matou meu filho. Meu filhinho deve ter sofrido muito”.

O homem deu entrevista a TV Globo e chegou a afirmar que estava passando mal. O engenheiro tinha feito uma postagem em homenagem ao filho na madrugada de ontem, mesmo não sabendo da prisão da ex-mulher.

“30 dias desde que te dei o último abraço. Nunca vou esquecer de cada minuto do nosso último final de semana juntos. Deixar você bem, cheio de vida, com todos os sonhos e vontades de uma criança inocente. Desculpa o papai por não ter feito mais, lutado mais e protegido você muito mais. Confiamos que Deus fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia”, disse na publicação.

O casal foi preso na manhã de hoje, quinta-feira (8), por terem forjado provas e atrapalhado a investigação da polícia na investigação do caso.

Caso menino Henry: Padrasto vereador e mãe são presos no início da manhã após descoberta

De acordo com os policiais, o garoto teria sido torturado pelo vereador Dr. Jairinho semanas antes da morte da criança. Além disso, as investigações chegaram à conclusão que a mãe sabia das agressões.

Os investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) confirmam que o garoto foi assassinado. As investigações indicam que Dr. Jairinho agredia o menino com chutes e golpes na cabeça.

O exame de necrópsia chegou à conclusão que a causa da morte do garoto foi por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: